9 hábitos alimentares que vão melhorar muito sua saúde!

Muito se fala sobre a importância de ingerir certos alimentos com alto valor nutritivo, porém, aliado a isso, é muito importante saber como o seu organismo funciona e quais as melhores formas de se alimentar ao longo do dia. Assim sua saúde vai dar um boom! Vamos lá?

Não beber durante a refeição

Quando você faz isso acaba empurrando os alimentos para o estômago sem que passe pelas etapas necessárias para a digestão. Este hábito também torna a digestão pesada, lenta, piora absorção de nutrientes e principalmente dilui os importantes sucos gástricos. Mas e se o objetivo do consumo de líquido for ajudar na deglutição? Não podemos beber um pouco? Troque o líquido por uma boa mastigação!

Desligar a TV e o celular

O fato do cérebro ficar focado na televisão ou celular faz com que também comemos demais sem perceber, além de não prestarmos atenção à mastigação. Um exemplo muito curioso de como isso funciona, foi um caso em que pessoas ganhavam um pacote de pipoca ao entrar na sala do cinema. A única condição é que devolvessem o pacote ao final do filme, estando ele vazio ou não. O que as pessoas não sabiam é que alguns pacotes vinham pipocas frescas e outros pipocas velhas. Resultado: não  houve a menor diferença, as pessoas que ganharam pipocas velhas comeram a mesma quantidade de quem ganhou frescas! Isso mostra como não prestamos atenção ao que comemos quando estamos em frente a TV, celular e tela do cinema.

Por que não aproveitar o momento das refeições para conversar com seus familiares, colegas de trabalho ou estudo?

Comer devagar

Às vezes comemos rápido demais, seja pela correria do dia a dia ou então por excesso de ansiedade. O que acaba acontecendo é que não mastigamos a comida direito e engolimos pedaços de comida maiores do que o ideal, tornando a digestão mais difícil. Outra consequência curiosa é que o nosso cérebro costuma receber a informação de que estamos saciados com um certo atraso. Logo quando ingerimos muitos alimentos a informação de saciedade chega ao órgão já tarde, e comemos muito! Um sinal de que você pode estar comendo muito é o famoso “segundo prato”, portanto, antes de servi-lo faça o seguinte teste: após terminar o primeiro prato, espere 10 minutos. Se continuar com fome, vá adiante, caso a fome passe, pare por aí!

A dica aqui é dedicar 20 minutos a cada refeição, cortar os alimentos em pedaços pequenos e, é claro, mastigar mais antes de engolir.

Beber mais água

Este hábito tem diversos benefícios, alguns interessantes são: regula o intestino, melhora o sono, retarda envelhecimento da pele e aumenta a imunidade.

Você sabia que o nosso organismo costuma confundir as sensações de fome ou sede? Explicando melhor, as vezes nós comemos demais quando na verdade nosso corpo está querendo água. Por exemplo, se você beber dois copos d’água antes da refeição, você vai sentir apenas fome e comerá menos! Isso ocorre porque as regiões do cérebro responsáveis pelas sensações de sede e fome são muito próximas.

Além disso, perdemos aproximadamente 2 litros de água ao longo do dia pela urina, respiração e transpiração. Por isso, a referência é ingerir aproximadamente 2 litros por dia, mas se você quer um valor mais exato, podemos calcular isso baseado no seu peso: multiplique o peso por (0,35), que equivale a 35 ml por quilo de peso. Logo, se você tem 60 quilos, por exemplo, o ideal é beber 2,1 litros por dia. Mas não beba muito de uma vez, o ideal é tomar 1 copo de 300ml por hora!

Que tal encher uma garrafa de 1 litro e colocar ela na sua mesa de trabalho? Assim você não precisa ir até o bebedouro ou filtro toda hora, e toda vez que você ver a garrafa vai se lembrar que está na hora de beber água.

Outra coisa importante é não tomar tudo de uma vez, pois assim você pode sobrecarregar alguns órgãos e perder tudo o que ingeriu pela urina.

Sobremesa sem (ou com menos) açúcar

Se você não quer abrir mão de uma deliciosa sobremesa, você pode compensar o consumo de altas calorias planejando melhor o seu prato principal. Já que vai comer o doce depois, opte por um prato principal com menos carboidratos e mais fibras (como saladas e legumes). Ah, e não se esqueça que os vegetais devem ocupar metade do seu prato.

Você ainda pode fazer mais: para fugir das sobremesas gordurosas, como chocolates, bolos e tortas, se der vontade de comer doce após a refeição opte pelas frutas, pois são menos calóricas, possuem nutrientes importantes, além de possuírem enzimas que ajudam a digestão da refeição.

Outra idéia eficiente é escovar os dentes logo assim que terminar a refeição, pois assim a vontade de comer algo doce passa.

Não abra mão dos lanchinhos!

Isso mesmo, os lanchinhos entre as refeições podem ser importantes (mas não obrigatórios) pois assim você não come demais nas refeições principais, sobrecarregando os órgãos digestores. Lembrando: se tiver fome à tarde, por exemplo, faça um lanche, mas se não tiver fome, não tem problema, espere a próxima refeição. Mas cuidado na escolha do que vai comer. Deixe de lado os bolos, chocolates, biscoitos e salgadinhos e opte por frutas e castanhas, por exemplo. Não que você deva parar de comer totalmente esses alimentos mais calóricos, mas consuma sempre com moderação.

Dormir após a refeição, pode?

Este hábito não é recomendável pois quando dormimos o metabolismo desacelera e fornece pouca energia para a digestão.

Seu café da manhã é mais importante do que imagina

O que acontece aqui é que o corpo usa reservas de carboidratos e gorduras para funcionar à noite, por isso é importante repor no café da manhã. Opte por frutas e cereais pois possuem carboidratos, leite que acaba funcionando como boa fonte de cálcio e também por fontes proteicas como queijos, ovos e iogurtes.

Não confunda fome com vontade de comer

Podemos ter vontade de comer por dois motivos: um físico e o outro emocional. O físico é uma necessidade biológica do organismo, quando estamos aptos a comer uma maior variedade de alimentos que podem nos saciar, enquanto que o motivo emocional nos leva a comer algum tipo de alimento muito específico, movido por algum estado psicológico como estresse e ansiedade. Uma fome é real e a outra não!

Dicas finais

Mude seus hábitos aos pouquinhos, pois caso tente fazer de uma forma muito radical de uma vez só pode levar ao abandono dos seus objetivos.

E que tal aliar uma dieta saudável com a prática de exercícios físicos regulares? Sua saúde melhoraria ainda mais! 🙂

Tente convencer os seus familiares a adotar novos hábitos alimentares junto com você, pois assim vocês se motivam e eles te ajudam a comprar e preparar os alimentos.

Você é novo por aqui?

E aí, gostou do texto? Se você é uma pessoa que gosta e se preocupa com o meio ambiente, provavelmente vai gostar do serviço que nós oferecemos aqui no Ciclo Orgânico!

Olha só que legal: por meio de uma assinatura você recebe um baldinho para por na cozinha e depositar todos os seus resíduos orgânicos nele. Periodicamente nós passamos em sua residência de triciclo (para não poluir o ar, é claro!), coletamos seus resíduos e transformamos em adubo. Uma vez por mês você recebe sua recompensa: um saco de adubo fresquinho e sementinhas para plantar! Basta clicar aqui e escolher o seu plano! O serviço, por enquanto, é apenas na cidade do Rio de Janeiro.

Agradecimento: este texto foi feito com o suporte da nutricionista Fernanda Dias (@fernandadias.nutricionista / fernandadias.nutri@hotmail.com). Obrigado, Fernanda! 🙂

Referências

blog.livup.com.br/habitos-alimentares/

risotolandia.com.br/habitos-alimentares/

sbcm.org.br/v2/index.php/artigos/753-a-importancia-de-bons-habitos-alimentares

correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2020/01/09/interna_ciencia_saude,819324/conheca-alguns-habitos-alimentares-que-temos-e-deveriamos-abandonar.shtml

psicologoeterapia.com.br/disturbios-alimentares/porque-mudar-habitos-alimentares-e-tao-dificil/

amafresp.org.br/noticias/8-habitos-alimentares-que-prejudicam-sua-saude/

promedmg.com.br/10-dicas-para-ter-habitos-alimentares-mais-saudaveis/

psicologoeterapia.com.br/disturbios-alimentares/porque-mudar-habitos-alimentares-e-tao-dificil/

dietaesaude.com.br/temas/alimentacao/15838-fome-ou-vontade-de-comer

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*