O que são alimentos probióticos e como funcionam?

Os probióticos são bactérias benéficas que vivem no intestino e melhoram a saúde geral do organismo, trazendo benefícios como facilitar a digestão e a absorção de nutrientes, e fortalecer o sistema imunológico.

Quando a flora intestinal está em desequilíbrio, o que acontece após o uso de antibióticos ou quando não se tem uma alimentação saudável e equilibrada, o intestino acaba sendo povoado por bactérias ruins, que não ajudam o sistema imunológico e deixam o organismo susceptível a doenças. Probióticos são alimentos (ou produtos) que contêm micro-organismos vivos que proporcionam benefícios para a saúde.

Os alimentos que contêm micro-organismos benéficos para o corpo são chamados de alimentos probióticos. São exemplos de alimentos probióticos os fermentados como o chucrute, kimchee, kombucha, kefir, gengibre em conserva, pepino em conserva, beterraba fermentada, entre outros. Mas os probióticos também podem ser encontrados em cápsulas ou em sachês vendidos em farmácias.

Os probióticos podem conter uma variedade de micro-organismos. Os mais comuns são as bactérias que pertencem aos grupos chamados Lactobacillus e Bifidobacterium. Cada um desses dois grandes grupos inclui muitos tipos de bactérias. Outras bactérias probióticas são leveduras como Saccharomyces boulardii.

Para que servem os probióticos

Os principais benefícios dos probióticos incluem:

  1. Combater e prevenir doenças intestinais como colite, síndrome do intestino irritável, doença de Chron e inflamação intestinal;
  2. Combater doenças como câncer, candidíase, hemorroidas e infecção urinária.
  3. Melhorar a digestão e combater a azia;
  4. Combater a prisão de ventre e a diarreia, regulando o trânsito intestinal;
  5. Aumentar a absorção de nutrientes, como vitamina B, cálcio e ferro;
  6. Fortalecer o sistema imunológico, por aumentar a produção de células de defesa chamadas macrófagos;
  7. Impedir a proliferação de bactérias ruins no intestino;
  8. Ajudar a digerir a lactose, especialmente em pessoas com intolerância à lactose;
  9. Prevenir problemas como obesidade, colesterol alto e hipertensão;
  10. Prevenir alergias e intolerâncias alimentares.

Como tomar probióticos

Existem duas formas principais de ingerir probióticos: a primeira é feita através do aumento do consumo de alimentos com probióticos naturais, como o iogurte ou o kefir, por exemplo, e a outra é através do uso de suplementos com probióticos. Em outro post, explicarei como cultivar a sua muda de kefir e receitas exclusivas pra você! 🙂

Alimentos probióticos

Alguns alimentos são ricos em probióticos naturais. Alguns exemplos desses alimentos incluem:

  • Iogurte natural: são a principal e mais fácil fonte de probióticos no mercado, mas também existem versões de iogurtes com sabor que mantém as bactérias benéficas vivas;
  • Kefir: é um produto fermentado com levedura e bactérias que fica semelhante ao iogurte, mas possui um teor mais elevado de probióticos;
  • Leite fermentado: são produtos especiais que geralmente contêm Lactobacillus adicionados pela indústria, sendo o Yakult (em breve terei postagem sobre essa bebida feita a base do soro do kefir);
  • Kombucha: uma bebida fermentada feita principalmente a partir do chá preto;
  • Produtos orientais à base de soja, legumes e verduras, como Miso, Natto, Kimchi, que podem ser comprados em lojas especializadas.

ALIMENTOS VIVOS QUE trazem benefícios para a sua saúde

Probióticos: o que são, para que servem e como tomar

Além dos alimentos, os probióticos também podem ser consumidos na forma de suplementos em cápsulas, líquidos ou sachês, que devem ser diluídos em água ou sucos naturais para serem consumidos. Alguns exemplos são o PB8, Simfort, Simcaps, Kefir Real e Floratil, e podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos nutricionais.

Existem vários tipos de suplementos, que incluem entre 1 até 10 tipos diferentes de probióticos. O mais importantes normalmente são:

  • Bifidobacteria animalis: ajuda a fortalecer o sistema imune, além de ajudar na digestão e no combate a bactérias transmitidas por comida contaminada;
  • Bifidobacteria bifidum: estão presentes no intestino delgado e grosso, ajudando na digestão dos lacticínios;
  • Bifidobacteria breve: estão presentes no intestino e no trato vaginal e ajudam a combater infecções por bactérias e fungos;
  • Bifidobacteria longum: é um dos tipos de probióticos mais comuns no intestino e ajuda a eliminar toxinas do organismo;
  • Lactobacillus acidophilus: é talvez o tipo mais importante que ajuda na absorção de vários nutrientes, além de combater infecções e facilitar a digestão. Os L. acidophilus também estão presentes na vagina, ajudando a combater infecções;
  • Lactobacillus reuteri: estão presentes especialmente na boca, estômago e intestino delgado, sendo importantes contra a infecção por H. Pylori;
  • Lactobacillus rhamnosus: estão presentes no intestino e podem ajudar a combater rapidamente casos de diarreia, especialmente quando se viaja para outros países;
  • Lactobacillus fermentum: ajudam a neutralizar produtos e toxinas liberadas durante a digestão, melhorando o ambiente para o crescimento da flora intestinal.

Quanto maior a diversidade de probióticos, assim como o número de bactérias dentro de cada comprimido, melhor será o suplemento, pois facilitará o desenvolvimento mais rápido de uma flora intestinal saudável. Idealmente os probióticos devem ser ingeridos antes ou logo após uma refeição, para que os alimentos ajudem as bactérias a sobreviver ao ácido gástrico e a chegar até ao intestino, onde podem se multiplicar mais facilmente.

É importante lembrar que o consumo de probióticos na forma de suplementos ou de alimentos ricos nessas bactérias, também é importante manter uma alimentação saudável ricas em fibras, pois as fibras são os principais alimentos para os probióticos, favorecendo sua sobrevivência no intestino.

Diferença entre Prebiótico e Probiótico

Resultado de imagem para alimentos probioticos e prebioticos

Enquanto os probióticos são bactérias saudáveis que povoam o intestino, os prebióticos são fibras que servem de alimentos para os probióticos e que favorecem a sua sobrevivência e proliferação no intestino.

Alguns exemplos de prebióticos naturais são aveia, cebola, alho, banana verde, biomassa de banana verde.

Na próxima postagem, falarei sobre o Kefir, os benefícios de consumo e receitinhas pra vocês! 🙂

Deixe o seu comentário aqui e compartilhe conosco as suas experiências com os protióticos. Até o próximo post! #FecheOCiclo

 

Avatar
Autor:
Thamyris Soliva
Sobre:
Thamyris Soliva, 25 anos, carioca, apaixonada pela natureza e animais! Publicitária, esposa do Lucas e mais um braço do Ciclo Orgânico desde 2015.
Mais artigos de: Thamyris Soliva

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!