Como ter uma casa sustentável? Dicas e reflexões

Por meio de uma casa sustentável você pode ter economia nas contas mensais, como por exemplo a redução na conta de luz por meio da energia solar.

Além disso, nada melhor do que ter uma boa qualidade de vida no local aonde passamos grande parte do nosso tempo: nosso lar. Por meio de uma casa sustentável é possível ter conforto, bem-estar, melhorar o nosso humor e serem cultivados bons hábitos.

O projeto deve ser sustentável desde a construção até a utilização. Mas mesmo em casas já construídas, é possível adotar práticas ligadas à sustentabilidade. Há uma década, a ideia de viver em uma casa sustentável era desejável, porém um pouco distante, uma vez que os recursos para construção eram poucos e caros. Mas conforme a demanda cresceu, hoje já é bem mais fácil construir uma casa nesses padrões.

Uma casa sustentável consiste em conforto, eficiência energética e estética.

Alguns dos pontos principais que você verá neste texto são economia energética, de água e a diminuição de resíduos.

Se você se identifica com a ideia, mas não sabe por onde começar, leia este texto.

Localização

Na hora de comprar ou construir uma casa sustentável, opte por aquelas mais próximas ao trabalho e estabelecimentos para não haver muito uso de transportes que poluem o ar como carros e ônibus. Mas também é possível ter uma casa sustentável nos arredores da cidade, como no campo, por exemplo.

Cisternas: captando água da chuva

Tratam-se de reservatórios que captam água da chuva para diversas funções na casa, e existem modelos próprios para ela que não requerem grandes obras ou reformas.

O uso das cisternas pode gerar uma economia de 50% na conta de água!

Também não podíamos deixar de falar que a água é um recurso cada vez mais escasso e já é um grande problema ambiental em muitas regiões do globo.

As cisternas também podem captar água de banhos, pias e máquina de lavar.

Agora vamos a alguns usos da água das cisternas: lavar o carro, regar plantas, descargas, lavagens de quintais e calçadas, etc.

Muitos modelos já possuem sistema de filtragem e a instalação fica por volta de 1.500 reais

Energia solar fotovoltaica

Apesar do investimento inicial ser alto, em alguns anos este valor passa a ser menor do que o total das tarifas energéticas até lá, fazendo com que você tenha o payback, ou seja, o retorno do seu investimento e a partir daí economia mensal.

Mas quanto tempo leva para isso acontecer? Os números são: 3,29 anos para consumidores residenciais e pequenos comércios e 5,87 anos para indústrias e grandes estabelecimentos. Daí pra frente é só alegria, pois os painéis podem durar até 25 anos!

E você sabia que ao instalar um sistema fotovoltaico em sua residência, você produz energia para si próprio e o excedente vai para as ruas? Isso significa que se sua produção de energia solar for elevada, você gera energia para a cidade e ganha descontos na conta de luz, funcionando como uma espécie de crédito.

Telhado verde

Por meio do telhado verde você ameniza o calor (podendo reduzir a temperatura interna em 5 graus), reduz o uso de ar condicionado, limpa o ar ( muitas plantas absorvem substâncias tóxicas e liberam oxigênio no ar), melhora o sistema de drenagem e gera isolamento acústico (reduzindo a poluição sonora no interior da casa).

Também é certo que sua casa ficará mais bonita e vai atrair pássaros e borboletas.

É indicado a visita de um profissional duas vezes por ano para avaliar a saúde das plantas e verificar a existência de plantas indesejadas (existem inclusive empresas especializadas em telhados verdes) além do uso de composto orgânico para dar mais vida ao jardim.

Coleta seletiva de lixo e compostagem

Metade do lixo gerado no país é oriundo das nossas residências e por isso a coleta seletiva implantada nelas e nos condomínios têm um papel primordial na sustentabilidade do planeta. Tendo em mente que muitos recursos naturais são finitos e escassos, dessa forma reduz-se a necessidade de produzir novos materiais a partir de matéria-prima virgem.

Além disso, há economia de água e energia. Para se ter uma idéia, a reciclagem de 1 tonelada de papel economiza 10 mil litros de água e evita que 17 árvores sejam cortadas.

Caso você não conheça a compostagem, trata-se de um processo natural que transforma restos de alimentos em adubo para as plantas. Nós do Ciclo Orgânico realizamos coleta e compostagem de resíduos orgânicos por um sistema de assinatura em que a pessoa recebe um balde para separar os resíduos e periodicamente passamos de bicicleta em sua casa para coletar. O adubo produzido é devolvido como forma de recompensa ao cliente.

Lâmpadas de LED

Este é o modelo mais econômico! São 30% mais econômicas do que as fluorescentes e duram 25.000 horas, ou aproximadamente 14 anos. Nos últimos anos o preço tem se tornado mais acessível e outro benefício é que inclusive pode ser reciclada após o fim de sua vida útil. O motivo de serem mais eficientes é que com menos watts elas produzem a mesma quantidade de luz. Outro benefício é que as lâmpadas de LED não produzem calor e logo não esquentam o ambiente! Também não emitem radiação UV e não possuem mercúrio.

Móveis reciclados

Uma ideia legal é praticar o upcycle de materiais, ou seja, reaproveitar itens que seriam destinados ao lixo para criar móveis. Por exemplo: caixotes de madeira, cápsulas de café, garrafas PET, etc.

Telhas, tintas e tijolos ecológicos

Estes materiais podem ser oriundos de processos de produção altamente poluentes e tóxicos, mas existem alternativas sustentáveis.

Quanto às telhas, existem modelos feitos de embalagens tetra pak, fibras vegetais, fibra de coco, plástico reciclado e fibra de eucalipto.

Você sabia que existem telhas com proteção UV?

Telhas recicladas de Tetra Pak

As tintas convencionais possuem pigmentos tonalizantes oriundos de metais e possuem compostos orgânicos que destroem a camada de ozônio. A boa notícia é que existem tinta biodegradáveis. Elas são feitas a base de água e pigmentos naturais, sem adição de derivados do petróleo e possuem tonalidades interessantes.

Os tijolos ecológicos dispensam o cozimento em forno, reduzindo o consumo de madeira e a emissão de gases poluentes. Podem ser produzidos na própria obra, dispensando o transporte.

Existem diversas matérias-primas para a fabricação de tijolos sustentáveis como: cascas de banana, restos vegetais, bagaço de cana-de-açúcar, borracha, além dos resíduos provenientes da construção civil e das indústrias da siderurgia e de mineração.

Alguns benefícios interessantes dos tijolos sustentáveis são que atuam como isolante térmico e acústico e necessitam de menos argamassa na construção aonde estão sendo aplicados.

Descargas e torneiras

As descargas com acionamento duplo possuem dois botões, um que utiliza 3 litros de água e outro que utiliza 6 litros. Além de economizar água, existem modelos capazes de eliminar odor da urina, mudar a coloração da água e ainda limpar o vaso.

As melhores torneiras são aquelas com aerador, cheia de furinhos igual ao chuveiro. Assim, água e ar se misturam para que haja economia de água que sai da torneira. Também existem modelos que param de funcionar assim que as mãos são retiradas e modelos que a vazão de água dura cinco segundos.

Sobre os aparelhos eletrônicos e móveis

Quanto aos aparelhos eletrônicos, certifique-se que possuem o selo Procel de economia de energia. Sobre os móveis de madeira, no caso, procure pelo selo FSC que indica que no processo de fabricação não houve desmatamento ilegal, nem trabalho escravo ou infantil e que os solos e águas não foram contaminados.

Quanto custa uma casa sustentável?

Por exemplo, uma casa de 100 metros quadrados não sustentável custa 167 mil, enquanto uma sustentável do mesmo tamanho pode chegar a 185 mil. Vale lembrar que a médio e longo prazo acaba saindo mais barato uma casa sustentável, uma vez que haverá economia nas contas de água, luz e outras despesas.

Referências

blog.bluesol.com.br/casa-sustentavel/

archtrends.com/blog/casa-sustentavel/

tuacasa.com.br/casa-sustentavel/

portalsolar.com.br/casas-sustentaveis-como-ter-uma-casa-ecologica

​​blog.racon.com.br/casa-sustentavel-saiba-o-que-e-preciso-para-construir-uma/

emais.estadao.com.br/noticias/casa-e-decoracao,casa-sustentavel-conheca-um-projeto-ideal-e-saiba-como-melhor-adaptar-a-sua,70003512063

vivadecora.com.br/pro/casa-sustentavel/

hmrubber.com.br/as-10-vantagens-do-telhado-verde/

sienge.com.br/blog/tijolo-ecologico/

universojatoba.com.br/sustentabilidade/consumo-consciente/descarga-sanitaria-ecologica

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*