Consumo de carne: o que há de errado com isso?

Resultado de imagem para bois

O Brasil é o maior exportador de carne do mundo. Para se ter uma idéia, em 2006 havia 190 milhões de cabeças de gado no país.

Mas o que há de errado com o consumo de carne? A pecuária bovina é responsável por 50% das emissões dos gases estufa (CO2 e metano), contribuindo para a intensificação do aquecimento global. Além disso há um alto consumo de água e possíveis danos a saúde dos humanos.

Mas como isso acontece na verdade?

Resultado de imagem para gado pastando

 

Desmatamento: o objetivo é criar áreas para a pastagem do gado. É feito por meio de queimadas, que emitem gases estufa (as árvores também retiram o CO2 da atmosfera). 75% do desmatamento da amazônia e 56% do cerrado são causados pela pecuária. 80% das terras agrícolas são usadas para a produção de ração para o gado ( o que gasta muita água) e para a própria pastagem.

Flatulência do gado: é responsável por 14% dos gases estufas lançados na atmosfera. Uma solução é reduzir o tempo de abatimento por cabeça de gado, ou seja, fazer com que cada animal viva 3 anos ao invés de 4 para economizar 1 ano de emissões de CO2.

Consumo de água: para se ter 1kg de carne bovina são gastos 15.000 litros de água.

Contaminação dos solos: afeta a água que bebemos, o ar que respiramos e a comida que comemos.

Plantação de soja: também ha desmatamento para a produção de soja. Boa parte dela vai para alimentar o gado.

Vamos falar sobre salvamento dos animais

Você sabia que é possível extrair de plantas as substâncias que compõe a carne?  A empresa Beyond Meat usa ervilha, beterraba, óleo de coco e amido de batata para produzir uma “carne mais sustentável” e com o mesmo sabor! Ou seja, é possível produzir carne diretamente dos vegetais!

Nesse caso seria possivel reduzir 99% do uso de água, 93% de áreas para plantio e 90% de emissões de gases estufa e consumir 46% menos energia. Priorizar o consumo de pexie, poderia diminuir as emissões de CO2 em 29%

Basta mudar o foco: da origem para a sua composição.

O problema não é tanto o consumo de carne, mas sim o abuso.

Apesar do grande movimento em torno da redução do consumo de carne, no Brasil a quantidade consumida por ano vem aumentando. Em 2010 esse número era de 36kg por ano por pessoa. Em 2013 este número subiu para 42kg.

O Greenpeace estabeleceu uma meta de redução de 50% do consumo de carne e derivados até 2050.

Gostou do nosso post? Compartilhe essa ideia com os seus amigos! 🙂

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 25 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!