Embalagens inúteis

Recentemente, muitos supermercados vem adotando a idéia de proibir as sacolinhas plásticas no caixa, ou então, cobrar por elas. A proposta é interessante, porém, do que adianta tal medida se a maioria dos produtos vêm em embalagens plásticas desnecessárias e excessivas?

Um terço do lixo doméstico é composto por embalagens e cerca de 40% do plástico produzido é usado para a fabricação destes. Quando não vão parar nos lixões, boa parte dos plásticos se encontram nos oceanos, causando a morte de milhares de aves e mamíferos marinhos. O problema não é apenas o descarte do plástico: gastam-se muitos recursos naturais (como energia e água) para produzir este material, além da poluição gerada por queima de combustíveis no transporte. Ah, e é claro, gasta-se petróleo para produzir plástico…

Para se ter uma idéia, uma garrafa plástica demora 450 anos para se decompor na natureza!

Confira agora alguns exemplos de embalagens inúteis:

Bananas em sacolas plásticas: se o envoltório não esta a vácuo, o alimento sofre os mesmos efeitos da humidade. Além disso a banana ja possui a casca para proteção.

Sacolas plásticas em farmácias: a maioria das caixas de remédios cabem na mochila, bolsa ou até mesmo no bolso.

Balas doces: é comum vermos pequenas balas embaladas por unidade, não seria mais fácil apenas uma embalagem para todas elas?

Gomos de tangerinas descascados: sem comentários…

Quando falamos em embalagens, a primeira coisa que vem na nossa cabeça é o plástico. Porém, não podemos deixar de lado o isopor, que também é muito utilizado com esse objetivo. Muitas empresas não sabem como descarta-lo devidamente e acabam queimando-o, aumentando a poluição do ar (o isopor possui muitos elementos tóxicos e nocivos ao meio ambiente).

Em contrapartida, as embalagens de papel são mais sustentáveis, uma vez que demoram de 5 a 6 meses para se decompor. Elas deviam ser usadas, por exemplo, no caso de um cliente no supermercado que queira comprar presunto fatiado. Ao invés de vir numa embalagem de plástico, ele poderia ser cortado na hora, envolvido em papel e entregue ao cliente.

Mesmo assim, os resíduos de papel também podem ser evitados em alguns casos. Se você costuma levar lanche envolvido no papel, para o trabalho ou escola , pode optar por uma embalagem de vidro ou potinho de plástico. Estes recipientes podem ser lavados e usados várias vezes.

As embalagens possuem algumas funções importantes como proteger o produto, comunicar seus atributos e convencer o consumidor a compra-lo. Mas será que são sempre necessários? É hora de repensar.

Mas como solucionar este problema? Aqui vão algumas dicas: comprar apenas o necessário (e de preferência com menos embalagens), reutilizar o que for possível, evitar pratos e talheres descartáveis, usar ecobags nos supermercados, incentivar o governo a produzir sacolas biodegradáveis, andar com uma garrafinha de água de metal, etc. Você também pode adquirir o hábito de limpar a praia, ou a calçada, por exemplo, quando ver algum tipo de lixo nestes cenários.

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 25 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!