Cidades Super Sustentáveis: Copenhagen, Dinamarca

Dando sequência à nossa série sobre cidades sustentáveis, neste texto você verá porque Copenhagen, Dinamarca é uma das cidades mais verdes do mundo, principalmente no que diz respeito a bicicletas, telhados verdes, alimentos orgânicos, parques verdes, energia eólica, etc.

O local perfeito para as bicicletas

A cidade é uma das que mais investe no uso das bicicletas pela população. São aproximadamente 400km de ciclovias (que inclusive interligam a capital a outros municípios) e 50% da população usa este meio de transporte para se locomover para o trabalho ou escola.

Em Copenhagen as ruas foram projetadas para privilegiar os ciclistas e pedestres. Existe inclusive uma tecnologia chamada Onda Verde que otimiza o deslocamento das bicicletas. Ela sincroniza os semáforos de modo a possibilitar que os ciclistas possam pedalar a uma boa velocidade e sem ter que parar muitas vezes para atravessar as ruas. A tecnologia possibilita, portanto, que seja mais rápido se deslocar pelo centro da cidade de bicicleta do que de carro.

A cidade conta com um sistema de bikes compartilhadas que atualmente possui mais de 2 mil bikes e 110 estações. E não para por aí: até 2025 o governo tem planos de expansão das ciclovias conectando os grandes centros às áreas periféricas.

Enquanto dirigir faz parte da cultura americana, pedalar faz parte da cultura dinamarquesa.

Telhados verdes são obrigatórios

Com o objetivo de gerenciar a água de chuva de forma eficiente e sustentável, e tendo em vista que está previsto um aumento das chuvas de 30% para os próximos 100 anos, a cidade investe nos telhados verdes. Existe inclusive uma lei que obriga certos tipos de edifícios a implementarem.

Os telhados verdes muitas vezes são espaços não utilizados, mas com potencial para desenvolver fauna e flora, e é claro, reduzir a temperatura do edifício e absorver de 50 a 80% da água da chuva por ano.

Com o mesmo intuito de gerenciar melhor a água da chuva, Copenhague também conta com projetos de criação de tapetes de grama nas ruas e calçadas mais permeáveis. Sobre o fornecimento de energia para os prédios, atualmente é feito com carvão mineral, mas o planejamento é que seja mudado para biomassa.

Redução do consumo de carne e aumento de orgânicos

Com o intuito de reduzir a emissão de poluentes, a cidade anunciou em 2019 a substituição de alimentos a base de carne por vegetais em espaços como creches, escolas e hospitais (que somam mais de 70.000 refeições por dia). A ideia se baseia no fato da pecuária emitir mais gases nocivos do que a agricultura. Além disso, atualmente 68% dos lanches em lanchonetes e instituições possuem alimentos orgânicos.

Árvores frutíferas para a população

O governo plantou árvores frutíferas nos parques e praças de modo que qualquer pessoa possa colher livremente os frutos, com objetivo de gerar uma conexão entre pessoas e natureza.

Existe inclusive um aplicativo chamado Vild Mad que fornece informações aos moradores e turistas sobre os tipos de frutas a serem colhidas e receitas para aproveitá-las. Por fim, a cidade também acaba se beneficiando com a arborização e as pessoas têm uma alimentação saudável e gratuita.

Copenhagen Fashion Week

Esta aí um dos desfiles de moda mais sustentáveis do mundo, e que possui novas metas para serem cumpridas até 2023. Uma delas é que 50% dos tecidos usados nos desfiles sejam de materiais orgânicos certificados e reciclados.

As marcas são desqualificadas caso seja descoberto que o estoque de roupas não vendidas seja descartado ou então caso não consigam provar que pelo menos metade das roupas criadas são feitas com materiais sustentáveis. As grifes também são avaliadas em relação às condições de trabalho.

Energia eólica

A Dinamarca em si é uma referência mundial em energia eólica. Na capital Copenhagen, o parque eólico denominado Middelgruden, situado no mar a 3,5km da cidade, com 20 turbinas de 64 metros de altura, já foi o maior do mundo. Apesar da dificuldade da implementação da turbina, este tipo de tecnologia possibilita a produção de 50% a mais de energia comparada ao modelo terrestre. Isto graças a maior quantidade de vento e melhor estabilidade do fluxo de ar.

0% de emissões de carbono até 2025

O Plano de Mudanças Climáticas de Copenhague planeja que até 2025 a cidade não emita nada de gás carbônico. Para isso está havendo uma integração entre empresas privadas, universidades e organizações para que juntas possam alcançar este objetivo. O plano consiste em uma análise dos níveis de emissão de gases dos setores de educação, trabalho, transporte, energia, manejo de lixo, etc e como cada um pode reduzir sua pegada.

Bairro com casas de madeira e cheio de animais

Isso mesmo, em um local onde já foi lixão, pretende-se construir um bairro todo de madeira, com áreas de reflorestamento e com artefatos para atrair animais. A capacidade é de 7 mil moradores.

Você é novo por aqui?

Seja bem-vindo ao nosso blog! Somos uma empresa de coleta e compostagem de resíduos orgânicos em que transformamos lixo em fonte de vida! Trabalhamos com um esquema de assinaturas em que o cliente recebe um baldinho para separar seus resíduos e passamos de bicicleta em sua casa para coletar. Uma vez por mês você ganha diversas recompensas como o nosso super composto orgânico produzido a partir dos resíduos!

Referências

ecoeficientes.com.br/copenhague-capital-verde-europeia/

archtrends.com/blog/copenhagen-um-lugar-sustentavel-e-feliz/

scandinavianway.com.br/em-projeto-sustentavel-copenhague-tera-bairro-todo-de-madeira/

forumdesustentabilidade.com.br/copenhague-vai-plantar-arvores-frutiferas-em-areas-publicas-da-cidade/

abest.com.br/noticias/abest/copenhagen-fashion-week-e-o-plano-de-sustentabilidade/

pensamentoverde.com.br/atitude/copenhagen-cidade-locomove-rodas/

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1410982-5603,00-DINAMARCA+APOSTA+NA+ENERGIA+DOS+VENTOS+PARA+TER+ELETRICIDADE+DE+BAIXO+CARBO.html

vogue.globo.com/moda/noticia/2020/02/semana-de-moda-de-copenhague-e-mais-sustentavel-de-todas.html

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*