Dicas para um consumo mais consciente

Um dos principais fatores que favorecem o desequilíbrio ecológico vivido pelo planeta nos dias de hoje é o consumismo. Os estoques de energia e matéria-prima estão entrando em colapso devido a grande demanda para a fabricação de roupas, alimentos, eletrônicos, etc.

Portanto, é muito importante parar, refletir e adquirir novos hábitos. Além de fazer bem para o meio ambiente, consumir com consciência também nos ensina a controlar o nosso dinheiro e viver em sociedade, uma vez que os atos individuais afetam o coletivo. Trata-se de adotar um novo estilo de vida e mudar o mundo com atitudes simples.

Planeje suas compras

Quando você vai ao supermercado, por exemplo, e não leva uma listinha, o que acontece é que você acaba comprando muito mais do que precisa, ou seja, compra por impulso. Uma das consequências negativas desse hábito é o desperdício de alimentos. Ou seja, quanto mais compramos, mais jogamos fora!

Tenha sempre uma ecobag

Seja aonde você for… Ao mercado, farmácia, feira ou shopping… Nada de sacolinhas de plástico! Leve sua eco bag! No início pode parecer difícil lembrar sempre da sua ecobag, mas acredite, é um exercício, uma hora vira hábito.

E por que não usar as mãos? Se vai comprar apenas um shampoo ou um pacote de remédios não precisa nem de ecobag, use as mãos.

Produtos com opção de recarga

Uma boa dica neste caso são os cartuchos de impressora, por exemplo. Muitos modelos são recarregáveis, ou seja, quando a tinta acaba ao invés de comprar um novo você pode procurar por uma loja que realize a recarga. Assim você evita a produção de novos cartuchos que custariam muito ao meio ambiente (por causa da poluição emitida durante o transporte, dentre diversas outras causas).

Mais um exemplo: opte por pilhas recarregáveis! O motivo é basicamente o mesmo dos cartuchos.

Investigue a procedência, descarte corretamente

Você pode buscar saber se o fabricante usou mão de obra análoga a escravidão, realizou crueldade animal, desmatamento, gerou resíduos industriais poluentes, pratica obsolescência programada, etc. Há muitas informações disponíveis na Internet.

Quando for comprar móveis, por exemplo, busque saber se a madeira é certificada.

O que vem depois também é importante. Como o produto pode ser descartado? O fabricante oferece soluções? Seja criativo também e reutilize os produtos em casa.

Calcule sua pegada ecológica

Será que você está fazendo um uso moderado dos recursos naturais? O termo “pegada ecológica” refere-se a um cálculo de quantos planetas Terra seriam necessários se cada pessoa tivesse os mesmos padrões de consumo que o seu, servindo como indicador de como seus hábitos afetam a natureza. Quer descobrir a sua pegada ecológica? Clique aqui!
Este pode ser um bom ponto de partida para você começar a mudar os seus hábitos.

Tome cuidado com greenwashing

Muitas empresas divulgam por meio de propagandas e informações nas embalagens que o produto feito por elas é sustentável. Porém, o que acontece é que muitas informações não são verdadeiras e foram inventadas apenas para alavancar as vendas.

Um exemplo são os fabricantes de desodorantes que colocam nos rótulos do produto que não possui gases CFC, porém este gás já é proibido no Brasil desde 2007!

Pense na durabilidade do produto

Comprar frutas, verduras e legumes em diferentes estágios de amadurecimento pode garantir produtos frescos ao longo de muitos dias. Se os alimentos que você compra estão estragando, isso é um sinal de que não está comprando corretamente.

Escolha produtos de alta qualidade

Dessa forma você não precisa gastar dinheiro comprando um produto novo depois do antigo estragar, e para o meio ambiente, você acaba gerando menos lixo.

Valorize os produtores locais

No caso dos alimentos, se foram produzidos em localidades próximas, isto significa que foram emitidos menos gases nocivos no transporte até o mercado ou feira do que os que foram produzidos em locais mais distantes.

Nas pequenas e médias propriedades de produtores locais não há o costume de usar grandes maquinários para a realização das atividades. Isto significa que os trabalhos são feitos por pessoas de forma manual.

Assim você também enfatiza o senso de comunidade e contribui para a renda de uma família! E não podemos esquecer que estes produtos costumam ser livres de agrotóxicos!

Eletrodomésticos com baixo consumo de energia

Do que adianta comprar eletrodomésticos baratos sendo que consomem muita energia e encarecerão sua conta de luz? Na hora de comprar, fique atento ao Selo Procel de Economia de Energia, um indicador de eficiência energética do aparelho. A letra ‘A’ significa que consome pouca energia e a letra ‘G’ indica que o consumo é alto.

As embalagens são realmente necessárias?

Do que adianta os supermercados adotarem a medida de proibir ou cobrar pelas sacolinhas plásticas sendo que diversos produtos vêm em embalagens excessivas e completamente desnecessárias?

Portanto, dê preferência aos produtos que vem com poucas embalagens, uma vez que tem como consequência a geração de menos lixo, ou que estas sejam de materiais recicláveis. Se possível, opte pelas embalagens de vidro, papel e papelão.

Compre produtos originais, e não piratas

Ao comprar produtos piratas, você acaba consumindo produtos de baixa qualidade e segurança (podendo oferecer riscos ao consumidor), uma vez que não são inspecionados por órgãos de fiscalização. Muitas vezes esses produtos vêm de organizações criminosas que atuam também com armas e drogas.

Ao comprar originais você contribui para a circulação saudável da economia pois os produtores pagam impostos.

Acredite no seu poder

O mercado é guiado por demanda. Se os consumidores redirecionarem o seu consumo ele se vê obrigado a mudar sua oferta.

Menos é mais

Afinal, precisamos de pouco para sermos felizes!

Conclusão

A prática de refletir e questionar sobre o consumo é algo que, apesar de demandar tempo, é essencial para termos mais consciência e criarmos demanda por mudanças estruturais.

Você é novo por aqui?

Seja bem-vindo ao nosso blog! Somos uma empresa de coleta e compostagem de resíduos orgânicos em que transformamos lixo em fonte de vida! Trabalhamos com um esquema de assinaturas em que o cliente recebe um baldinho para separar seus resíduos e passamos de bicicleta em sua casa para coletar. Uma vez por mês você ganha diversas recompensas como o nosso super composto orgânico produzido a partir dos resíduos!

Referências

inovasocial.com.br/solucoes-de-impacto/praticar-consumo-consciente-em-casa/

empreenderdinheiro.com.br/blog/consumo-consciente/

autossustentavel.com/2018/10/dicas-consumo-consciente.html

pucrs.br/blog/5-dicas-como-consumir-de-forma-consciente/

leiturinha.com.br/blog/dicas-para-praticar-o-consumo-consciente-em-casa/

/blog.racon.com.br/o-que-e-consumo-consciente-entenda-a-necessidade-dele/

greeneletron.org.br/blog/veja-dicas-de-como-ser-um-consumidor-consciente/

usebob.com.br/blogs/news/consumo-consciente?utm_source=google&utm_medium=cpc&utm_campaign=dsa&gclid=Cj0KCQjw8IaGBhCHARIsAGIRRYrPtCIWr4lP3wP9q32dtNkd5iDYtEQ01BhHRPTaBdBulTSx1uRqmz0aAhkuEALw_wcB

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*