Dessalinização da água, por que não?

A falta de água potável já é realidade em muitos países, e é por isso que alguns vem recorrendo a dessalinização da água (processo que remove o sal da água do mar, tornando-a própria para o consumo). E a medida que a população mundial cresce, também aumenta a demanda por água potável. Vamos lá, a idéia também é empolgante visto que 97% da água do planeta é salgada, enquanto apenas 3% é água doce.

No Brasil e no mundo

Apesar de uma extensa região litorânea, a dessalinizacão é pouco utilizada no Brasil até recentemente. Porém, com o aumento de estiagens, diminuicão do volume e poluição de reservatórios de água doce esta técnica tende a ser mais  utilizada.

No mundo, atualmente, 300 milhões de pessoas são abastecidas por água dessalinizada e a maioria delas se encontra nas regiões do Oriente Médio e do norte da África. Esses lugares são desérticos e tem dificuldades de abastecimento, por isso são referências no assunto (no caso de Israel, por exemplo, 80% da água potável vem da dessalinização!). Outros países que também já fazem o uso da técnica são: Estados Unidos, Argélia, Austrália, Japão  e Kwait.

Principais métodos de dessalinização

As seguintes técnicas podem ser usadas não apenas para a obtenção de água potável a partir da salgada, mas também para limpar águas salobras e águas de reservatórios com grande quantidade de impurezas.

Osmose Reversa:

Funciona por meio do bombeamento d’água por tubulações que possuem filtros que separam o sal da água; além de separarem o sal, também eliminam as bactérias, microorganismos e fungos. O ponto negativo é o elevado gasto de energia para fazer o bombeamento…

Dessalinização Térmica:

Acontece por meio do aquecimento da água do mar (as vezes por energia solar, que é o ideal) que gera evaporação, e consequentemente, a separação da água e dos sais. Depois o vapor volta ao estado líquido, porém sem sal. O ponto negativo é que esse processo também é de elevado custo… Comparado a osmose reversa, a dessalinização térmica também é mais cara e menos eficiente.

Método TSSE, o mais inovador:

Trata-se de um método criado muito recentemente e que promete ser mais eficiente e barato que os anteriores. A técnica consiste na adição de um solvente na água que suga a água mas não os sais, e no final do processo a água é separada do solvente. A separação final da água não necessita de evaporação e condensação, que é um processo caro usado na dessalinização térmica. O método TSSE gasta apenas 25% da energia comparado a dessalinização térmica.

Barreiras para sua expansão

O elevado consumo de energia e o alto custo de implementação da tecnologia são algumas das maiores barreiras, principalmente para os países em desenvolvimento. Em algumas regiões brasileiras, o custo da dessalinização de um metro cúbico de água pode ser quatro vezes superior  ao custo do tratamento convencional. Mas a tendência é que com a evolução da dessalinização o sistema vá se tornando viável…

Impactos negativos

Especial atenção deve ser tomada com a destinação final dos resíduos do processo de dessalinização. A água residual   possui uma concentração de sais maior do que a concentração natural dos mares, além de conter aditivos químicos (provenientes da própria dessalinização) e até alguma fração de metais pesados (gerados pela corrosão das tubulações). E no caso da destilação térmica, a água possui uma temperatura maior do que a água do mar.

Pensando no futuro

Apesar de tudo isso, especialistas afirmam que a dessalinização no mundo deve dobrar ate 2030! Empolgante, não? Mas para isso, também é necessário novas e mais baratas formas para obtenção de água potável a partir da salgada. E a necessidade é urgente, tendo em vista as crescentes alterações climáticas que vêm ameaçando este recurso.

E você, já sabia algo sobre dessalinização? Deixe seu comentário e conte pra gente!

Fontes

https://www.ecycle.com.br/2583-dessalinizacao-da-agua

https://blog.brkambiental.com.br/dessalinizacao-da-agua/

https://www.tratamentodeagua.com.br/dessalinizacao-realidade-brasil/

http://www.senado.gov.br/noticias/jornal/emdiscussao/escassez-de-agua/materia.html?materia=dessalinizar-a-agua-e-cada-vez-mais-viavel.html

https://brasilescola.uol.com.br/geografia/dessalinizacaoagua.htm

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*