Vamos falar sobre as enchentes?

Algo está errado. Nos últimos anos tem aparecido de mais nos jornais noticias sobre alagamentos em cidades grandes, causando enormes estragos e mortes.

Por que chove tanto?

Além do fato de normalmente chover mais no verão, o aquecimento global é um fator que intensifica mais ainda as chuvas. O ar fica muito quente e aumenta a capacidade de reter umidade – processo que origina as chuvas.

Somado a esse fenômeno, a urbanização mal planejada potencializa os estragos causados pelas chuvas.

O que há de errado com a infra das cidades?

As enchentes urbanas podem acontecer por alguns motivos, e um deles é o desmatamento das encostas dos rios. O que acontece é que a vegetação consegue evitar a erosão das encostas, e sem ela, mais sedimentos “escorregam”para o fundo dos rios, o que o torna mais volumoso e mais fácil de transbordar. O acumulo de lixo no fundo dos rios também causa esse efeito!

Boa parte do solo urbano é de asfalto, e é impermeável, ou seja, quando chove em cima dele, a água não infiltra no solo e acaba se acumulando sob a forma de enchentes. Outro problema do asfalto é que ele absorve muito calor, e nos locais pouco arborizados da cidade, com muito asfalto, há maior retenção de calor e, logo, chuvas mais intensas (o nome disso é ilha de calor).

O exemplo mais clássico referente as enchentes nas cidades, como não podíamos deixar de falar, é o entupimento de bueiros. Basicamente, o lixo mal descartado nas ruas acabam se depositando sobre eles, e a água que era pra infiltrar por ali acaba não sendo.

Sempre que chove muito os mais prejudicados são os que moram em encostas…  O que acontece é que, com a falta de moradia, muitos acabam se instalando nos morros. Logo, a mata que servia para previnir as encostas de deslizamentos é desmatada, deixando essas áreas completamente sucetíveis. O governo também falha em fiscalizar essas regiões e é por isso que sempre vemos nos jornais os deslizamentos de terra que matam e deixam desabrigados. Um estudo do IBGE apontou que 10,4% da população nacional vive em área de alta suscetibilidade a deslizamentos.

Chega de enchentes!

Telhado verde: é uma espécie de cobertura vegetal instalada na laje e telhados das edificações. O objetivo é reter água das chuvas, garantir conforto térmico no interior e, por que não, embelezar a construção. O legal é que a água captada das chuvas é usada para alguns fins que não necessitam de água potável, como por exemplo, a descarga no banheiro;

Ruas de paralelepípedos:  naquele espacinho entre um bloco e outro é possível a infiltração de água. O material tem o poder de absorção de 50%;

Combate a erosão e ao descarte de lixo: proibição pelo governo de desmatamento das regiões costeiras e melhor destinação aos resíduos urbanos – ah, este ultimo não depende apenas do governo, mas também cabe a nós não jogar lixo nas ruas.

Remoção de moradores em áreas de risco;

Bueiros inteligentes: funcionam como peneiras, retendo os resíduos e deixando a água passar. Quando o nível do lixo retido chega a 80%, um dispositivo aciona a central de limpeza para que possa fazer a manutenção do bueiro.

Compartilhe com seus amigos e deixe o seu comentário!

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 25 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!