Produtos de limpeza são tóxicos! Conheça algumas alternativas.

Grande parte dos produtos de limpeza encontrados nas prateleiras dos supermercados possuem substâncias tóxicas que acabam indo parar em rios (contaminando peixes e, posteriormente, humanos), solos e lençóis freáticos após serem usados em casa. Além disso, pessoas alérgicas, dentre outros grupos de risco, acabam tendo problemas no manuseio.  O que de fato há de errado com esses produtos? Quais seriam as alternativas para evitá-los?

O Problema

Podemos encontrar nos produtos de limpeza substâncias petroquímicas, componentes ácidos, cáusticos, corrosivos e solventes. O cloro por exemplo, muito encontrado em alvejantes e agua sanitária, pode causar asma, doenças cardiovasculares e até câncer. Pessoas com problemas respiratórios também são grupo de risco.

Minimizando impactos

Uma interessante opção para fabricar produtos de limpeza com boa eficiência e ao mesmo tempo mais sustentáveis são os produtos concentrados. Estes possuem em suas fórmulas tensoativos e polímeros que reduzem a demanda de água na hora do enxugue de louça, por exemplo, dentre vários outros efeitos positivos. Para se ter uma noção, a economia de água nesta situação pode chegar a 70%!

Além disso, por meio da confecção de produtos mais concentrados , temos redução do tamanho da embalagem – que por sinal é outro ponto importante a ser pensado – e diminuição de custos de transportes.

O ideal é que os fabricantes de produtos de limpeza busquem sempre alternativas que gastem menos água – na fabricação e na utilização do produto – como já citado por nós, além de energia, utilizem ativos biodegradáveis, acessíveis, fáceis de aplicar e tenham boa eficiência aliada.

A boa noticia para quem tem filhos é que produtos de limpeza ecológicos podem ajudar a prevenção de asma em crianças.

Preco alto X Tendência 

Muitas pessoas dizem que não compram produtos de limpeza ecológicos por causa do preço mais caro. Mas a verdade é que, com o passar do tempo, a medida que estes produtos vão sendo demandados por nós, consumidores,  os mesmos terão  mais oferta e logo tendem a ter o seu preço reduzido…

Sobre as embalagens

Também não podíamos deixar de falar sobre as embalagens de plástico, que representam boa parte dos nossos resíduos domésticos. Além de irem parar nos lixões, elas demandam energia e água para a sua produção. Outra fato muito preocupante é que podem ser degradadas na natureza  se transformando em microplástico, contaminando ecossistemas, animais e humanos.

Alternativas caseiras

Além de não terem impactos ambientais elas podem significar redução de custo para os usuários, já que são opções bem mais baratas do que os produtos de limpeza convencionais – chegando a uma economia de 300%! O foco deste texto não são estas soluções caseiras, mas sim, alertar sobre o perigo dos produtos industriais e porque devem ser evitados. Mas se você ficou interessado nas soluções caseiras, confira o nosso artigo voltado totalmente para eles!

Caso você não queira alternativas caseiras

Bom, se por algum motivo você não queira optar pelas opções caseiras recomendadas por nós, é possível comprar produtos com o selo de certificação da ANVISA, pois esta exige que o produto tenha tensoativos biodegradáveis (substância com papel importante na remoção da sujeira). Procure também por produtos que possuem os termos “natural”, “ecológico”, “biodegradáveis” e “eco ambientais” caso tenham em sua composição produtos de origem vegetal como eucalipto e óleo de coco.

Onde comprar?

Já existem empresas que fabricam apenas produtos de limpeza sustentáveis. Vale a pena conferir eles! Algumas dicas são: Potivi.A, Bioz Green, e Terpenoil.

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*