Dicas e curiosidades incríveis sobre compostagem doméstica com minhocas californianas

Minhocas Californianas são especiais !

Como você já deve saber, o processo de produção do composto orgânico da composteiras domesticas é feito através de minhocas associadas aos microorganismos diferente da compostagem termofílica, que não usa minhocas. Mas nem todo tipo de minhoca é ideal para a compostagem. Logo, podemos citar algumas qualidades das minhocas californianas, que são muito recomendadas para este propósito: resistência a altas temperaturas, elevada fertilidade e reprodução, rápido crescimento. Lembrando que quanto mais minhocas mais rápido é o processo da compostagem… Ah e apesar do nome, elas tem origem russa! Apenas foram domesticadas na Califórnia…

Do que elas gostam?

É comum acontecer nos minhocários o fato de as minhocas tentarem fugir! Isto pode ser observado quando elas sobem pelas paredes do minhocário, se aglomeram na tampa ou se jogam na caixa coletora. Mas por quê? Isto é um sinal de que a temperatura está elevada ou então que está faltando oxigênio, dois problemas que podem ser reparados e que você verá mais adiante. Mas fora essas situações… As minhocas sofrem? Em condições ideais elas adoram o minhocário na verdade! Ja presenciamos tentativas de soltar as minhocas em gramados, para dar a oportunidade de elas fugirem, mas elas acabam sempre voltando para os minhocários pois encontram água, comida e temperatura adequada!

Uma dica para controlar a temperatura

Como já foi dito, o calor excessivo no minhocário pode fazer com que as minhocas tentem fugir. Uma idéia bem legal para reduzir a temperatura é congelar uma garrafa d’água e por no fundo do minhocário! Funciona como se fosse um ar condicionado para as minhocas, mas tem que tomar cuidado para não esfriar demais o ambiente pois pode ser prejudicial. Ah, e também é muito importante deixar seu minhocário sempre em locais frescos, arejados e sem a incidência de raios solares.

O processo é rápido

A compostagem com minhocas gera o adubo após 3 meses desde que os resíduos são inseridos na composteira enquanto  que a compostagem seca, feita com microorganismos ao invés de minhocas, gera o adubo após 4 meses.

Qual é a umidade ideal e como alcançá-la ?

Por um lado, se ficar muito úmido dentro do minhocário, pode gerar cheiro forte e larvas. Por outro lado, se ficar muito seco as minhocas sofrem pois necessitam de umidade. Logo o ideal é ter um balanço na quantidade de resíduos orgânicos e de materia seca, como serragem, papel. Outra idéia legal é borrifar água para deixar mais úmido! E uma maneira legal de saber se a umidade do seu minhocário está adequada é pegar a matéria com a mão e apertar: se sair algumas gotinhas é o ideal; se sair muita água é sinal que está muito úmida e se não sair nada é porque está muito seco. Ah e a presença de mofo também é um indicador de que está muito seco.

Folhas secas x serragem

Se quiser optar pelas folhas secas é necessário ter alguns cuidados: certifique que as folhas estejam realmente secas e triture em pedaços bem pequenos. Porém, a serragem costuma ser melhor indicada pois absorve melhor o líquido e logo faz um melhor controle da umidade na composteira. Além disso a serragem protege melhor contra mosquitos e mal cheiro e promove melhor oxigenação.

pH entre 7 e 8,5 ao final do processo

No início do processo, quando as minhocas e microorganismos começam a digerir a matéria, elas liberam ácidos que diminuem o pH abaixo de 5,0. Porém, com a evolução do processo, o meio vai se tornando mais alcalino e no final atinge a marca de 7,0 e 8,5. Logo podemos concluir que um pH muito alto inativa a atividade microbiana e um pH muito baixo significa falta de maturação. Ah também não podíamos deixar de comentar sobre as frutas cítricas, que caso você não saiba, elas não podem ir para a compostagem doméstica. O motivo é que elas alteram o pH da terra e tornam o meio inapto para o cultivo das minhocas.

A relação Carbono/Nitrogênio deve ser de 1/1

Excesso de nitrogênio é sinal de que há muito material úmido (resíduos orgânicos) e excesso de carbono é sinal de que há muito material seco (como serragem e folhas). Para alcançar um funcionamento ótimo na sua compostura o ideal é balancear na proporção 1/1, ou seja, 1 parte de resíduos para 1 parte de serragem.

Sobre Larvas de mosca soldado (ou bigatos)

Apesar de contribuirem para a compostagem e serem inofensivas aos humanos, elas podem aparecer no seu minhocário, competir com as minhocas a fazerem estas sumirem. Portanto sempre que encontrar as larvas retire o máximo que conseguir (uma sugestão é usar pazinhas de jardinagem). A princípio elas ficam aglomeradas, mas se você demorar no processo de retirada elas podem se espalhar, portanto não seja lento. Dependendo da quantidade de larvas é recomendável que pare de alimentar o minhocário por alguns dias… E o que fazer com elas? Você pode dar para galinhas e pássaros.

Itens curiosos que vão para a compostagem

Existem mais coisas do que você imagina que podem ir para a sua composteira. Alguns itens curiosos são: hashi de japonês, aparas do apontador de lápis, pipoca, mousse de chocolate, cerveja, vinho, insetos mortos, ração para animais, pelo de animais e caixa de pizza.

Diversifique os resíduos

Quanto mais diversificados forem os resíduos que você deposita, mais completo fica o adubo!

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*