Mude sua vida, adote um cão! Saiba tudo sobre!

 

Adotar um cachorro é bom para ele, que vai ganhar casa, comida e todos os cuidados, e é bom para você, que terá companhia e amor por ele.

Pode parecer exagero, mas se você ainda não tem um cão, saiba que quando adotar um isto mudará sua vida!

Neste texto você saberá não apenas porque adotar um cão, mas também quais são os cuidados básicos que você precisa ter em mente para criá-lo.

Por que adotar?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que existem em torno de 30 milhões de animais abandonados no Brasil, sendo 20 milhões cães.

Cães abandonados não têm uma vida fácil. Eles precisam de companhia, carinho e cuidados. Adotando um cão você está praticamente salvando uma vida!

Uma questão importante que não poderíamos deixar de falar é a economia de dinheiro. Adotando você ganha um cão de graça, ao contrário de muitos criadores que vendem cachorros por mais de mil reais.

Falando em criadores, saiba que alguns deles criam cães de forma cruel, explorando-os e forçando-os a se reproduzirem incessantemente para gerarem filhotes para vender. Muitas vezes os animais vivem sem assistência médica e sem condições de higiene.

Logo, ao adotar um cão você não está financiando esse tipo de atividade.

Escolhendo um cão

Ao escolher o cachorro que você irá adotar é possível encontrar diversas raças, idades e personalidades distintas.

Muitas pessoas adotam um cachorro pelo fato dele ser fofo e bonito, e se esquecem de pesquisar suas características e comportamento e acabam adotando por impulso. Portanto, pesquise sobre a raça na Internet e consulte veterinários.

O seu novo cãozinho deve ter características semelhantes ao seu estilo de vida. Se você é uma pessoa mais quieta e caseira, um animal mais maduro pode ser interessante. Mas se você possui um estilo de vida mais ativo, tiver tempo livre, e gostar de atividades ao ar livre, um cão mais ativo combinaria mais com você.

Saiba que algumas raças são mais dependentes de carinho e podem desenvolver ansiedade e depressão quando ficam sozinhos por muito tempo. Já outras raças são mais independentes de carinho.

Cachorros de pelo longo necessitam de escovação praticamente diária!

Uma dica legal é adotar vira-latas. Saiba que eles são únicos no mundo devido ao cruzamento entre diferentes raças. Ou seja, nenhum outro cachorro terá a mesma aparência e comportamento do que ele. Além disso, o cruzamento entre raças diferentes gera um filhote com menos propensão a ter doenças.

E no caso de adotar um cachorro de raça? Um ponto legal é a previsibilidade a respeito de suas características. Ou seja, quando você já sabe qual é a raça do cão, é possível saber qual tamanho ficará quando adulto, personalidade e grau de energia.

Outra dica para prever as características físicas e comportamentais do filhote (caso tenha menos de 6 meses) é conhecendo os pais dele, pois ele tenderá a seguir as mesmas características. Não se trata apenas das características genéticas dos pais, mas também a maneira que foram criados ao longo da vida.

Não se esqueça de uma das coisas mais importantes na hora de adotar: a empatia! Isso mesmo, ouça o seu coração e leve para casa aquele cãozinho que você se apegou mais! E que tal adotar um cãozinho idoso ou com alguma deficiência?

Alguns cuidados importantes

Ter um cão é praticamente como ter um filho, logo, não basta ter vontade de adotar. É preciso ter certeza que você tem condições de cuidar, o que exige tempo, dedicação, e é claro, muito amor!

Não se esqueça que nada disso adianta se você não tiver condição financeira, pois terá gastos com ração, vacinas, veterinário e brinquedos.

Saiba que os cães vivem em média 15 anos, portanto, você terá que cuidar dele durante todo esse tempo. Principalmente nos últimos anos de vida em que ele começa a apresentar mais problemas de saúde.

Outra coisa importante é verificar as normas do condomínio a respeito de ter animais em casa, pois em muitos lugares existem regras. Para evitar problemas como latidos excessivos que venham a incomodar os vizinhos, você pode levar isto em consideração na hora de escolher um pet, ou seja, escolha um que não venha a fazer muito barulho.

Achou um cachorro na rua? Antes de levar para casa confira se possui alguma identificação pois ele pode estar perdido do seu dono. Não tem dono? Não se esqueça de levá-lo ao veterinário para que sua saúde seja avaliada.

Como ele se sentirá nos primeiros dias

Durante os primeiros dias, o seu novo cão precisará passar por um processo de adaptação – o que pode fazer com que ele chore, fique assustado ou agressivo.

É muito importante dar atenção e carinho desde o início pois muitos cães antes de serem adotados já sofreram traumas.

Ele começará a se acostumar com o ambiente, as pessoas e os outros cachorros (caso você tenha).

Portanto, no início, tente deixá-lo o mais livre possível, mesmo que ele venha a fazer xixi e coco nos lugares errados.

Saiba que ele será um novo integrante da família!

Sobre o passeio

Um dos motivos porque você deve passear com o seu cachorro é para diminuir a sua agitação dentro de casa. Atos como morder móveis pode ser consequência de ansiedade por não sair muito para passear. Outros problemas desenvolvidos por cães sedentários são obesidade, agressividade, depressão e doenças cardiovasculares.

Certamente é uma forma de fazer exercício físico, tanto para o seu cão quanto para quem for passear com ele. Caminhadas, mesmo que não muito longas, possuem diversos benefícios para a saúde de ambos.

No início, o seu cão pode estranhar o fato de usar coleira e sair para passear. Portanto, comece pondo a coleira de pescoço (ou corporal) dentro de casa e deixe ele se acostumar. O próximo passo é fazer ele se acostumar com a coleira guia e alguém comandando a caminhada. Para isso treine o passeio dentro de casa, na varanda ou jardim. Isso pode ser feito desde bem pequeno o cão.

Agora vamos aos preparativos para finalmente sair na rua. Na hora de por a coleira, não vá atrás dele, espere que ele venha até você. Não deixe ele sair pela porta na sua frente.

Mesmo com os treinamentos já citados, saiba que alguns cães possuem personalidades fortes e querem comandar o passeio. Ele fica puxando muito a coleira? Mostre autoridade! Quando isso acontecer, fique parado e espere ele voltar para o seu lado para entender que é do seu lado que ele deve ficar. É necessário que ele perceba o dono como um líder!

Além dos passeios, outras atividades que são saudáveis para o cão são as brincadeiras, como pega-pega, cabo de guerra e morder brinquedinhos. Elas fazem o cão gastar energia e se sentir feliz.

Não se esqueça de começar a passear com o filhote apenas quando tiver com as vacinas em dia e anti carrapato e anti pulgas. É necessário o consentimento do veterinário.

Escolhendo a ração

A partir de 6 a 8 semanas de vida é indicado o início das rações sólidas ao invés da amamentação materna. Em alguns casos isso pode ser feito a partir da terceira semana, caso a ninhada seja muito grande e a mãe não consiga suprir a necessidade de todos os filhotes.

E para escolher a ração, depende do porte, da faixa etária e da raça. O motivo é que cães mais ativos, por exemplo, necessitam de uma ração mais calórica.

A alimentação do seu cão é muito importante, principalmente para a sua saúde e longevidade, portanto a nossa dica é não economizar dinheiro na hora de comprar. Existem marcas livres de corantes e aromatizantes artificiais.

A ração de maior qualidade no mercado é a Super Premium. Elas são produzidas a partir da proteína animal de qualidade, possui ingredientes naturais e é livre de corantes e transgênicos. É mais cara mas vale a pena.

Xixi e coco no lugar certo

Você não precisa ensinar diversos comportamentos em primeira instância, mas coisas como fazer xixi e coco no lugar certo são muito importantes.

Comece escolhendo um cantinho aonde ele vai fazer as necessidades. O local não pode ser próximo aonde ele faz as refeições e aonde dorme.

Se o cachorro fizer as necessidades no local errado, elimine todo o odor na região.

Um detalhe que vale não só para ensinar a fazer necessidades no local certo, mas também para ensinar outros comportamentos é oferecer recompensas para comportamentos corretos, mas nunca punições para comportamentos errados.

Use biscoitinhos para parabenizar as ações corretas!

Vacinas

Antes de adotar o cachorro, pergunte ao responsável da ONG ou ao próprio dono quais vacinas o animal já tem.

As primeiras vacinas devem ser aplicadas após os primeiros 45 dias de vida. Algumas das mais importantes nesta fase são a antirrábica, V8 e V10 – assim seu cão fica protegido de uma série de doenças.

Para ele não ficar muito sozinho

A nossa dica é… adote 2! Assim o seu cão não ficará sozinho e você ganha amor em dobro! A ideia é muito legal, é claro, porém, é necessário saber que você terá cuidados e gastos em dobro.

Adotando filhote: qual tamanho ele ficará quando adulto?

Se você está adotando um filhote, é importante saber o quão grande ele ficará quando adulto. Assim você sabe se a sua casa é grande o suficiente para o futuro do cachorro e se precisará fazer passeios mais longos.

Mas como descobrir isso? Um truque é prestar atenção no tamanho da patinha dele. Se for muito grande em relação ao resto do corpo, pode saber que ficará de porte grande.

Faça amigos quando sair com o cão

Cachorros atraem muita gente, por isso quando você sair com ele pode conhecer e interagir com outras pessoas, sendo elas donos de outros animais ou não.

Você é novo por aqui?

Seja bem-vindo ao nosso blog!

Somos uma empresa de coleta e compostagem de resíduos orgânicos em que transformamos lixo em fonte de vida!

Trabalhamos com um esquema de assinaturas em que o cliente recebe um baldinho para separar seus resíduos e passamos de bicicleta em sua casa para coletar. Uma vez por mês você ganha diversas recompensas como o nosso super composto orgânico produzido a partir dos resíduos!

Agradecimentos

Este texto foi produzido com o suporte dos veterinários Jaime Serra (jaimeserravet@gmail.com) e Miguel Selém (miguel.selem@gmail.com).

Referências

folha.uol.com.br/webstories/cotidiano/2021/03/o-que-saber-antes-de-adotar-um-cachorro/

love.doghero.com.br/dicas/adocao-de-cachorro/

petz.com.br/blog/adocao/quero-adotar-um-cachorro/

maxtotalalimentos.com.br/dica-cao/comportamento/acabou-adotar-cachorro-10-dicas-para-ser-mamae-do-ano/

especiais.estadao.com.br/portal-animal/2015/12/11/voce-esta-preparado-para-adotar-um-cachorro/

foxvet.com.br/8-motivos-para-adotar-um-pet/

amoviralata.com/escolher-cachorro-adocao.html

petz.com.br/blog/adocao/como-escolher-um-cachorro-para-apartamento/

petz.com.br/blog/cachorros/como-passear-com-cachorro/

crushpets.com/blog/cachorro/dicas-para-passear-cachorro/

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*