5 passos para mudar a forma de ver o seu lixo

Quantas vezes você já parou pra pensar sobre seu lixo?

Você sabe a quantidade de lixo que produzimos? Sabe quais problemas isso acarreta? Conhece as formas de mitigar esses problemas?

Neste artigo gostaríamos de esclarecer essas e outras dúvidas e disponibilizar 5 passos para que você mude a forma como vê o lixo que todos nós geramos.

Passo 1: Entenda o que é lixo:

Você sabe qual é a definição de lixo? Veja o que encontramos no dicionário Aurélio: “Lixo é qualquer matéria ou coisa que repugna por estar suja ou que se joga fora por não ter utilidade”. O problema desta definição é que ela é muito relativa, pois o que gera repulsa para uns, pode não gerar para outros, da mesma forma como o que não tem utilidade para uns, pode ter para outros.

Por isso, a definição de lixo será sempre única e particular para cada um. Uma pessoa que descarta muitos alimentos, embalagens, roupas e eletrônicos gera muito lixo, já uma pessoa que faz o tratamento de seus resíduos orgânicos, faz a reciclagem dos itens recicláveis, doa roupas e eletrônicos, gera muito menos lixo.

Passo 2: Perceba que não há a fada do lixo:

Sabe o saquinho de lixo que você joga fora? Então, ele não é mágico e tão pouco existe a fada do lixo. Mas a maior parte das pessoas prefere acreditar que ele tem poderes mágicos, pois uma vez que realizamos o descarte do saco de lixo, esse problema some de nossas vidas, mas infelizmente não some do mundo.

Não existe uma fada do lixo que faça com que ele desapareça. O seu lixo é real e uma vez descartado, ele irá ficar estocado por alguns dias em seu prédio, depois irá ser coletado por um caminhão de lixo e por último será jogado em algum aterro sanitário a quilômetros de sua residência, onde ele ficará lá por muito tempo, gerando diversos problemas.

Passo 3: Saiba os problemas do lixo:

Você sabia que mais de 50% do lixo que produzimos e que vai para os aterros sanitários é orgânico como cascas de frutas, legumes e restos de alimentos?

Veja os 3 principais problemas em mandar esse tipo de lixo para os aterros:

  1. Ao ser aterrado, o lixo orgânico produz o chorume que é 20 vezes mais prejudicial a natureza do que o esgoto doméstico e além disso, ao se misturar com o lixo comum, como produtos de limpeza e eletrônicos, acaba carregando metais pesados e se tornando altamente tóxico.
  2. No processo de decomposição dentro dos aterros, este material produz o gás metano (CH4), um dos gases intensificadores do efeito estufa, interferindo diretamente no agravamento do aquecimento global.
  3. Esse é justamente o tipo de lixo que irá atrair animais vetores de doenças, como ratos, pombos e urubus para perto de nós e ameaçar nossa saúde.

Passo 4: Descubra como resolver estes problemas:

Por entender que o lixo orgânico é o maior causador desses problemas, a melhor solução para combatê-los é fazendo a destinação correta dos resíduos orgânicos. E o melhor caminho para isso é a compostagem.

Por ser um processo de decomposição local e controlado, a compostagem do seu resíduo evita que ele se acumule nos lixões, reduzindo a proliferação de doenças, a poluição do solo e de trechos fluviais e a contaminação da atmosfera. E ao final desse processo ainda gera como resultado um adubo orgânico rico em nutrientes e fonte de vida.

Por isso, ao fazer a compostagem de seus resíduos orgânicos, eles deixam de ser lixo, pois agora passam a ter utilidade se transformando em um adubo de alta qualidade.

Passo 5: Mude a sua visão sobre o lixo

Além da destinação correta de seus resíduos orgânicos, existem outras coisas que pode fazer para diminuir o impacto ambiental gerado pelo descarte de lixo. E talvez a melhor coisa seja utilizar o conceito dos 3 R’s da Sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Reduza o seu consumo ao necessário, diga não ao desperdício. Reutilize de formas criativas ou doe aqueles itens que poderiam ir para o lixo, simplesmente porque você não usa mais, mas que ainda estão em bom estado. Recicle e transforme o que iria para o lixo em matéria prima para a produção de novos itens.

Com ações simples como essas, você irá perceber que na verdade, nós geramos muito lixo por falta de conhecimento e não por necessidade. E que basta entendermos um pouco melhor sobre o assunto para percebermos que é possível sim reduzir e muito a quantidade de lixo que descartamos rotineiramente.

E caso queira que o Ciclo Orgânico lhe ajude a dar uma destinação bacana para os seus resíduos orgânicos, basta clicar aqui para fechar o Ciclo conosco.

Autor:
Lucas Chiabi
Sobre:
Lucas Chiabi, de 25 anos. Mineiro de Belo Horizonte, o estudante de Engenharia Ambiental da UFRJ queria ser lixeiro quando criança. Hoje, está à frente da Ciclo Orgânico, a primeira empresa do Brasil de coleta com bicicletas e compostagem de resíduo orgânico residencial. O empreendimento atende mais de 400 residências em 16 bairros: Leblon, Ipanema, Copacabana, Leme, Botafogo, Humaitá, Jardim Botânico, Gávea, Lagoa, Urca, Flamengo, Laranjeiras, Cosme Velho, Catete, Glória e Centro.
Mais artigos de: Lucas Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!