Dicas para a sua hortinha: como cuidar do solo

A fertilidade da terra é uma das principais coisas a ter em mente para criar uma horta caseira. Cuidando dela você tem muito mais possibilidades de ter uma hortinha de sucesso. Afinal, é da terra que as plantas absorvem água e nutrientes por meio das suas raízes.

Um pouco de teoria sobre os tipos de solo

Você sabia que o solo não é tudo igual e que o conhecimento pode fazer uma grande diferença na hora de você plantar? Vamos entender melhor isso.

O solo vem sendo formado ao longo de milhares de anos através do processo de decomposição das rochas pela ação natural das chuvas e ventos principalmente. Dependendo da rocha de origem e do tempo de formação desse solo, ele pode apresentar diferentes texturas: arenosa, argilosa, textura média.

Os solos de textura arenosa, são solos mais leves e soltos, retêm menos umidade, possuem pouca matéria orgânica e apresentam baixa fertilidade. Para trabalhar com este tipo de solo é recomendado regar um volume menor de água, porém com mais frequência e/ou utilizar cobertura vegetal para reter a umidade do solo por mais tempo; fornecer bastante adubo natural como composto orgânico ou esterco curtido de animal (galinha, vaca, cavalo etc.). Esse tipo de solo é indicado principalmente para hortaliças de raízes (batata-doce, cenoura, inhame, mandioca etc.) devido sua textura.

Já os solos de textura argilosa, são solos mais finos e pesados, tendo a capacidade de reter mais umidade e fertilidade. Porém, se o teor de argila for muito alto, os solos podem se tornar duros e compactados, dificultando o desenvolvimento das raízes e das plantas em geral. Para trabalhar com esse tipo de solo é recomendado soltar bem ele e fornecer bastante matéria orgânica, principalmente compostos formados com palhadas e triturados, buscando tornar o solo menos denso e mais fácil de manejar.

Por fim , os solos de textura média são aqueles que apresentam naturalmente uma proporção equilibrada entre areia e argila, com um bom teor de matéria orgânica e nutrientes necessários para o bom desenvolvimento das hortaliças. Contudo, não podemos dispensar a adubação, pois toda planta que você colhe da sua horta vai estar extraindo nutrientes do solo, e é através dela que você vai fazer a reposição e manutenção da fertilidade.

Podemos dizer que os solos de textura média são os mais indicados para produção agrícola, mas vale lembrar que em qualquer tipo de solo é possível montar hortas altamente produtivas, basta seguir o manejo adequado para ele.

Correção da acidez do solo

Uma dúvida frequente na hora de preparar uma horta é como corrigir a acidez do solo. O Brasil, país de clima tropical, apresenta o solo naturalmente ácido, e isso impede que os nutrientes presentes no solo e nos adubos sejam completamente aproveitados pelas plantas, causando deficiências e baixa produtividade.

Essa acidez é medida pelo valor do pH através de uma análise química do solo. Quanto menor o pH, mais ácido está o solo. Existem culturas que se desenvolvem melhor em solos mais ácidos (de 5,0 a 5,5) e outras preferem solos mais básicos (5,6 a 6,0). Para elevar o pH do solo utilizamos algum corretivo como o calcário agrícola, que deve ser espalhado em toda a superfície de plantio e incorporado no solo com auxílio de uma enxada. Essa aplicação é feita com pelo menos 60 dias antes da adubação e plantio, para que o calcário tenha tempo de reagir no solo. Essa correção é feita uma única vez a cada quatro anos. Só através de uma análise de solo podemos calcular a correta necessidade de calcário a ser aplicado, mas não sendo possível fazer a análise, aplicar 100 gramas de calcário por metro quadrado.

Adubação

Após ter sido feita a correção da acidez do solo, devemos escolher qual será a fonte de adubação utilizada, sendo o mais recomendado para sua horta doméstica fontes de adubação natural, como esterco animal curtido e compostado ou compostagem orgânica, pois são fontes inertes, evitando contaminação em nossos alimentos. Além disso são adubos de liberação lenta, ou seja, a planta vai conseguir absorver o nutrientes de acordo com sua necessidade ao longo do seu ciclo de desenvolvimento. O volume recomendado para aplicar fica em torno de 10 a 20 litros de adubo orgânico por metro quadrado, sendo este incorporado na profundidade de 10 cm.

Regando o solo

Diversos fatores podem interferir na necessidade de rega da sua horta. São estes o clima, diferenciando época das chuvas (verão) e épocas das secas (inverno), o tipo de solo, sendo os arenosos com menor capacidade de retenção de água, enquanto os solos argilosos conseguem manter por mais tempo a umidade e necessitando menor período de molhamento. Outro fator a ser observado é a hortaliça cultivada, pois algumas espécies necessitam de rega diária, enquanto outras se desenvolvem melhor com três regas semanais.

Agora como fazer para regar a horta? De um modo bem simples, pode ser feito manualmente com regadores ou com mangueiras, sem a necessidade de investir em um sistema de irrigação sofisticado utilizado principalmente em propriedades agrícolas. Só deve-se ter cuidado para na hora de molhar os canteiros a água não cair com muita força, podendo desmanchar os canteiros e até mesmo destruindo as mudas de hortaliças.

Mas como saber se o solo da sua horta já foi regado suficientemente? Uma dica bem fácil é se você conseguir afundar o seu dedo na terra e retirar sem agarrar terra, isso indica que já foi molhado o suficiente. Se o dedo ficar com pouca terra agarrada é porque necessita de mais água.

Agradecimento

Este texto foi escrito por Bruno Tadeu – Técnico em Agropecuária (@br_lopes23)

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*