Cidades Super Sustentáveis: Berlim, Alemanha

Capital mundial vegana!

Em Berlim, avisos de refeições ou produtos veganos estão por toda parte! Você pode inclusive achar donuts veganos!

Isso mesmo, Berlim já foi considerada a cidade mais vegana do mundo de acordo com o site Happy Cow. Por lá existem 80.000 pessoas veganas e mais de 50 estabelecimentos veganos (para se ter uma ideia, São Paulo, que possui uma população 4 vezes maior, conta com 40 estabelecimentos veganos).

A cidade possui a maior rede de supermercados veganos do mundo, chamada Veganz, além de possuir avenidas repletas de restaurantes, lojas e cafés que não usam produtos animais, como a famosa avenida Schivelbeiner Strabe.

Existe inclusive um hotel, chamado Almodóvar Hotel, que serve apenas refeições veganas, orgânicas e de produtores locais para os seus hóspedes.

Por lá, quase toda cafeteria tem a opção no cardápio de leite vegetal, soja ou castanha!

Reciclagem de garrafas em troca de dinheiro

Em supermercados é comum ver filas em frente a máquinas que recolhem garrafas usadas e devolvem tickets, que podem ser recebidos em dinheiro no caixa ou usado como descontos nas compras. São as máquinas Pfand!

O que acontece na realidade é que ao comprar uma garrafa de refrigerante, por exemplo, você paga um valor referente à garrafa. Este valor é retornado ao consumidor quando ele deposita nas máquinas para a reciclagem (mas isso só vale para as garrafas de marcas nacionais).

As máquinas Pfand são meios de obter renda extra ou até mesmo subsistência! É muito comum ver estudantes em mutirões para recolher garrafas nas ruas para trocar por dinheiro e garantir a festa no final de semana.

Praticamente todos os supermercados são obrigados a terem este tipo de máquina, e boa parte do material reciclado é vendido para a China, onde é transformado em produtos têxteis, estofados, lonas e brinquedos.

Esta estratégia já é adotada pela Alemanha há mais de 3 décadas!

Bicicletas são bem-vindas

São poucos os lugares em Berlim aonde você não consegue chegar de bicicleta. A cidade conta com o dobro de ciclovias em relação a São Paulo! Ou seja, vale mais a pena se deslocar de bike do que usando transporte público. Falando em trens, ônibus e metrô, todos eles oferecem a possibilidade de você levar a sua bike neles, basta apenas comprar um bilhete especial.

As bicicletas Next também têm a vantagem de não precisar nem deixar numa estação após usá-la.

Alguns colégios já possuem o ensino da bicicleta nas aulas de educação física como forma de criar futuros ciclistas. Eles ensinam não só a andar de bicicleta, mas também a como se portar no trânsito para evitar acidentes (como sinalizar com o braço na hora das conversões).

Sobre o Lixo

Jogar restos de comida e vidro, por exemplo, no saco preto na Alemanha é proibido.

Em frente às casas e prédios ficam os tonéis para plásticos, metais leves, papel e o que não pode ser reaproveitado.

Quem não faz a separação corretamente recebe multas, que inclusive vão para o condomínio, e logo todos têm que arcar com isso.

O que fazer com roupas e sapatos que você não usa? Existem contêineres em pontos específicos da cidade em que você pode depositar seus objetos e estes são doados a quem precisa por intermédio de fundações e ações de caridade.

Pilhas e baterias podem ser devolvidas em supermercados ou recolhidas nas casas dos próprios moradores!

Caminhões movidos a biocombustível

Os resíduos orgânicos coletados nas residências são destinados a usinas e transformados em biogás, que abastecem 50% dos caminhões de lixo em Berlim (mais aproximadamente 150 veículos).

O que acontece é que os microrganismos contidos no lixo orgânico liberam biogás bruto durante o processo de fermentação. Depois o biogás é transformado em gás natural e está pronto para ser usado como combustível.

Transporte público de qualidade

A eficiência do transporte público pode ser comprovada com base no pequeno número de carros existentes na cidade. Em números, são 327 carros para cada 1000 habitantes (para se ter uma ideia, nos EUA são 786 carros por 1000 habitantes).

Berlim vem substituindo os ônibus a diesel por elétricos, e a meta é que todos eles sejam “limpos” até 2030..

Em relação ao conforto para passageiros, os ônibus denominados E-Metro Bus sacodem muito menos do que os ônibus convencionais, algo muito comum no Brasil. Pelo fato de serem elétricos também são muito mais silenciosos!

Em Berlim você pode comprar um cartão que serve para os diferentes meios de transporte, como ônibus, trem e metrô.

Sacolas de plástico cada vez menos utilizadas nos mercados

Enquanto alguns supermercados cobram alguns centavos pelas sacolas de plástico, outros já aboliram (ou então oferecem apenas sacos de papel). Os números já são bem expressivos: o consumo de sacolas plásticas na Alemanha em 2015 foi de 5,6 milhões e em 2016 foi de 3,6 bilhões.

Em 2015 o Parlamento Europeu estipulou que os países deveriam reduzir o número de sacolas usadas por cada habitante anualmente de 200 para 40. Na Alemanha o número atual é 75.

Mercado sem embalagens

Original Unverpackt é o nome do primeiro mercado da Alemanha que não usa embalagens. Isto mesmo, frutas, verduras, sabonetes, shampoos, detergentes são vendidos sem embalagens – e você pode comprá-los a granel.

Se você não possui ecobags e potes de vidro, pode comprar no próprio estabelecimento.

Um dos produtos mais legais são as pastas de dente em forma de bala. Basta deixar a bala derreter na boca e ela se transforma em pasta de dente! Assim você gera menos lixo e ajuda a acabar com os tubos de pasta de dente que vem dentro das embalagens de papelão inúteis!

Infarm: supermercado que cultiva alimentos na própria loja

Um supermercado alemão colocou uma estufa dentro do estabelecimento, em que os clientes podem colher os alimentos frescos (temperos e ervas). Os alimentos são cultivados sem agrotóxicos, pesticidas ou químicos que afetam a saúde.

Hortas comunitárias em locais inusitados

Na capital alemã a maior parte da população vive em apartamentos pequenos e sem muitos espaços para as plantas. Por isso, foram criadas hortas comunitárias em que cada morador paga uma mensalidade para manter os projetos.

Em Berlim você pode encontrar hortas comunitárias em diversos locais inusitados como telhado de shoppings, supermercados e antigos aeroportos.

Além de promover o plantio de diversos alimentos saudáveis (e inclusive mel), o local serve para socialização – moradores fazem lanches durante o dia e brindam cervejas de noite!

Baladas mais sustentáveis

Elas gastam mais energia do que você imagina. Em um final de semana, uma casa de festas gasta a mesma quantidade de energia do que uma casa comum gasta em um período de 1 ano.

Além disso, algumas boates já planejam a adoção de uma pista de dança que gera energia! A tecnologia já é realidade na Holanda, mas uma das barreiras é o alto custo de implementação.

Especialistas do governo também sugerem medidas sustentáveis aos donos das boates. Algumas delas são o uso de energias limpas, lâmpadas de LED e a não comercialização de objetos de plástico como copos e garrafas.

A preferência é do pedestre

Tendo em vista que a maior parte dos deslocamentos é feita a pé (cerca de 30% de todas as formas de transporte na cidade), Berlim possui projetos para beneficiar os pedestres. A nova legislação determina um maior duração dos semáforos para pedestres, ampliação de meio-fios adaptados para cadeirantes, implementação de mais faixas de pedestres e mais bancos para descanso em áreas públicas.

Ciclovia que gera energia

A ideia é criar uma ciclovia por baixo de um viaduto que atualmente é uma linha de trem famosa. O espaço é pouco utilizado e serve apenas para coisas como estacionamento de carros.

O projeto consta com uma ciclovia com 9km de extensão e com uma tecnologia que transforma o atrito das bicicletas em energia para iluminar o local e as diversas instalações ao longo do trajeto.

Berlim já é conhecida mundialmente pelo uso das bicicletas pela população, e com este projeto a tendência é motivar ainda mais os moradores.

Referências

chickenorpasta.com.br/2017/o-melhor-jeito-de-se-virar-de-bike-em-berlim

brasileiraspelomundo.com/reciclagem-na-alemanha-4604115924

dw.com/pt-br/alemanices-as-regras-do-lixo/a-38708393

conexaoplaneta.com.br/blog/residuos-organicos-sao-transformados-em-combustivel-para-caminhoes-de-lixo-em-berlim/

jardimdomundo.com/5-fatos-sustentaveis-sobre-berlim/

vegan4you.com.br/voce-conhece-a-capital-mundial-vegana/

anda.jusbrasil.com.br/noticias/404855531/berlim-se-tornou-uma-das-maiores-capitais-veganas-do-mundo

karla-nomade.com/transporte-sustentavel-em-berlim-onibus-eletrico

terra.com.br/noticias/berlim-investe-em-baladas-mais-sustentaveis,78f6cbe6f2deced9423801e1c2738903cw4sulxx.html

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 27 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*