Conheça a garrafa de água comestível

O problema

Você sabia que 80% das garrafinhas de plástico do mundo não são recicladas? A quantidade de plástico encontrada nos lixões, aterros e mares é preocupante. Por isso, inovações que substituem o plástico são sempre bem-vindas!

A solução: garrafa de água comestível

Com isso em mente, 3 estudantes espanhóis criaram a Ooho, uma garrafinha de água comestível que se parece com uma bolha e que cabe na palma da mão.

Sua composição

Cada bolha comestível carrega 250ml de água, mais ou menos a quantidade de um copo d’água, o suficiente para matar a sede. A membrana que compõe o produto é feita de algas marinhas e cloreto de sódio e ela pode ser colorida e aromatizada.

Como funciona?

Para ingerir você pode apenas morder e beber o líquido do interior ou então pôr tudo na boca de uma vez e deixar a membrana se dissolver . Veja abaixo no vídeo como funciona:

Quem produz?

A iniciativa pertence a startup britânica Skipping Rocks Lab e vem sendo desenvolvida desde 2013. O projeto já arrecadou 1 milhão de euros em doações!

Impactos ambientais

Segundo eles, o produto é mais barato do que o plástico, gera 5 vezes menos CO2 e gasta 9 vezes menos energia do que as tradicionais garrafas PET. Além disso, o custo de fabricação também é muito menor do que uma garrafa PET, chegando até meros 2 centavos de dólar por bolha. Quando você compra uma garrafa d’água de plástico, 90% do preço é para pagar a garrafa.

Onde é possível encontrar?

Por enquanto ela vem sendo vendida apenas em eventos, mas os fabricantes pretendem aumentar o ritmo de fabricação das bolhas. A ideia é que no futuro seja comercializada em cafés e que a produção seja feita no próprio local, eliminando a necessidade de transporte.

A novidade vem sendo testada em corridas como a meia maratona de Harrow, realizada em Londres.

Também é possível descartar

A bolha não precisa necessariamente ser comida. Há também a opção de beber o líquido e depois descartar o recipiente, sem qualquer prejuízo ambiental.Ela se decomporá em um período de 4 a 6 semanas, como se fosse um pedaço de fruta. Em comparação, o plástico leva 450 anos para se decompor.

Segundo a startup, outros tipos de líquido também podem ser armazenados nesta bolha, como drinks e cosméticos.

Barreiras

Alguns obstáculos para o avanço da novidade são o transporte e a higiene.

Referências

catracalivre.com.br/as-melhores-solucoes-sustentaveis/agua-comestivel/

hypeness.com.br/2014/07/garrafa-dagua-comestivel-e-solucao-contra-o-acumulo-de-lixo-no-mundo/

greenme.com.br/consumir/consumo-consciente/65476-ooho-a-garrafa-dagua-comestivel-ja-e-realidade/

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*