A escola e a educação ambiental

O mundo está chegando num ponto cada vez mais crítico, com o aumento do consumo e exploração desenfreada de produtos e recursos naturais do planeta que só agravam a vida na terra, deixando em dúvida o futuro. Para reverter essas situações, precisamos pensar na educação ambiental, envolvendo todos os setores da sociedade e começando dentro das escolas públicas e privadas de nosso país! Não é verdade que as crianças são o futuro da nação? Pois então…

Um dos pontos dos quais acredito que seja necessário para resolver o problema na sociedade, é educar as ações de compra desde pequeno, dos futuros consumidores (que já são fortemente influenciados pelas propagandas na tv e dentro da própria casa), sobre os efeitos negativos que isso traz, caso realizado de forma incorreta. E dessa forma, ensinar dentro das escolas a importância da sustentabilidade e meio ambiente, sobre reciclagem e o aproveitamento dos materiais, principalmente as garrafas pets e a compostagem dos resíduos orgânicos.

Deste modo, ensinando como separar os resíduos, a se questionar sobre para onde vão as embalagens dos itens que consumimos, ou por exemplo, como é feito e de onde vem a comida que comemos, são questionamentos transformadores na mente dos jovens. A escola tem um poder gigantesco na educação das crianças, ela tem a chave-mestra para auxiliar a galerinha que está em desenvolvimento, a compreender que o futuro do meio ambiente depende de todo mundo! E que a nossa “pegada verde” faz sim toda a diferença! Imagina se todas as crianças (todo o mundo, né!) compreendessem que o lixo na verdade não é lixo? Oi? Como assim?

Então, a palavra lixo, segundo o dicionário, significa “qualquer material sem valor ou utilidade, ou detrito oriundo de trabalhos domésticos, industriais etc. que se joga fora.”  MAS, se é reciclável como as garrafas pets, eletrônicos, lixo orgânico, vidro, metal, entre outros, como é algo que jogamos fora?! Alguém me explica? Risos. Infelizmente, quando eu estudava em uma escola pública da cidade do RJ, nunca obtive esses ensinamentos, sobre a importância de reciclar e/ou educação ambiental… nem mesmo em casa! L Aprendi já –quase- adulta. Vergonha? Não mesmo! Nunca é tarde para mudar os seus hábitos e para ensinar e repassar esses conhecimentos para os pequenos!

No Ciclo Orgânico temos essa oportunidade ímpar, que é compartilhar os nossos conhecimentos de compostagem e o impacto positivo que este ato traz para a natureza, principalmente reduzindo TONELADAS de resíduos orgânicos por mês dos aterros sanitários. E sempre que falamos, os alunos se mostram super animados e surpresos por cada transformação que os resíduos sofrem, transformando-se em adubo! O nosso ouro negro!♥

Educar não é apenas falar sobre o assunto e pôr um ponto final. Isso não tem sentido, nem continuidade. Se educa pelo exemplo, pela dedicação de mostrar que a sua mudança tem resultado, e as crianças valorizam quando são reconhecidas pelas mudanças positivas nos hábitos do cotidiano. Seja por jogar o lixo no local correto ou não jogá-lo no chão. São os pequenos atos que fazem toda a diferença.

Eduque dentro de casa, na escola, na rua, em qualquer lugar! Espalhe informação e conscientização. O mundo muda se a gente muda. E com toda a certeza, as crianças são o futuro da nossa nação!

Se você tem alguma história bacana sobre o assunto, compartilhe com a gente aqui nos comentários, iremos adorar! Juntos por uma comunidade sem lixo ♥ #FecheOCiclo

Autor:
Thamyris Soliva
Sobre:
Thamyris Soliva, 24 anos, carioca e apaixonada pela natureza e animais! Publicitária, namorada do Lucas e mais um braço do Ciclo Orgânico desde 2015.
Mais artigos de: Thamyris Soliva

3 Comments

  1. Brilhante iniciativa. O assunto deve ser levado a todas as escolas!! Precisamos de mais voluntários para disseminar esta idéia.
    Parabéns

  2. Bom dia Ciclo Orgânico! Moro no interior de São Paulo, em Pedra Bela, e estou escrevendo um projeto de compostagem nas escolas municipais daqui! Parabéns pelo projeto e pelas ações! Me interessei tb por outro post que vocês fizeram sobre o que vai e o que não vai para a composteira, me chamou a atenção que as carnes podem sem compostadas, já que no sitio onde moro não colocamos carne nas composteiras.
    Podem me explicar melhor esse processo? Não teremos problemas com bichos indesejados se as carnes forem adicionadas à composteira? Achei interessante pois aqui na escola a merenda SEMPRE tem carne! Outro ponto que fiquei na dúvida foi o arroz e feijão cozido, posso adiciona-los também? Isso vai prejudicar na qualidade do meu adubo???

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!