Saiba mais sobre o Ciclo Orgânico: bikes, baldinhos e sustentabilidade!

“Sonhamos com uma comunidade que, ao invés de ver o lixo como um problema, veja-o como sinônimo de recursos e solução”, diz Lucas Chiabi, fundador da empresa.

E é com esse sonho e visão de futuro que começamos a falar sobre nós do Ciclo Orgânico, uma empresa que utiliza bicicletas para realizar a coleta de resíduos orgânicos, no Rio de Janeiro, e os transformam em fonte de vida, através da compostagem.

Além de coletar o material orgânico na sua casa, oferecemos sementes e composto no final do mês e ainda incentivamos o uso de bicicleta como meio de transporte.

Reduzindo, dessa forma, a quantidade de resíduos orgânicos nos aterros sanitários e a quantidade de CO2 emitida na atmosfera, já que as coletas são realizadas 100% de bicicleta.

Como surgiu a ideia?

Tudo começou em 2015, quando Lucas cursava o último ano do curso de engenharia ambiental na UFRJ e estagiava em uma empresa de compostagem de grande escala. Sem ele saber, sua namorada o inscreveu no “Programa de Empreendedorismo Shell Iniciativa Jovem”, e ele resolveu arriscar e ver no que daria.

Durante o processo de seleção, Lucas descobriu que o objetivo do programa era transformar uma ideia em empreendimento em menos de um ano. Na hora ele não teve dúvida, sabia que queria empreender na área de compostagem mas de um jeito diferente e de um modo descentralizado, isso porque até então quase não haviam soluções.

Lucas já tinha um grande conhecimento e experiência neste mercado, que o ajudou a definir e estruturar essa ideia rapidamente. Periodicamente, dentro de sua casa, ele já utilizava um baldinho para separar meu lixo orgânico e levar para a compostagem na faculdade, onde participava de um programa de extensão dentro da própria universidade. E com o passar o tempo, ele percebia que não era o único a se preocupar com o destino dos resíduos. Percebeu que existia uma demanda enorme de pessoas que gostariam de mudar o destino dos resíduos gerados em casa, mas a falta de tempo, espaço e/ou conhecimento eram as principais barreiras.

Imagem relacionada
Prêmio de 1º Lugar na Shell Iniciativa Jovem

E foi esse o “pulo do gato” para a ideia do Ciclo Orgânico sair do papel!

Foi fácil implementar a ideia?

Atualmente são 950 pessoas fechando o ciclo! Mas não foi nada fácil…foram quase 12 meses para desenvolver o projeto, em que enfrentaram muitos desafios, principalmente logísticos e financeiros, já que não contam com apoio governamental.

Antes de iniciarmos o projeto em si, pesquisamos iniciativas que tinham a proposta que buscávamos para a solução da gestão de resíduos sólidos. Acompanhamos uma iniciativa muito bacana chamada “Revolução dos Baldinhos” em SC e empresas em outros países.
Com esse sistema de coleta de baldinho e bikes, fomos a primeira startup a arriscar nessa área, e estamos muito contentes em termos inspirado tantos outros projetos!

E o que o Ciclo Orgânico faz?

De uma forma geral, a empresa utiliza bicicletas para realizar a coleta de resíduos orgânicos no Rio de Janeiro (toda a zona sul, centro e barra da tijuca), encaminhando-os para compostagem e reduzindo, dessa forma, a quantidade de resíduos nos lixões e aterros e a quantidade de CO2 emitida na atmosfera. Além disso, temos um trabalho social nos pátios de compostagem parceiros, com educação ambiental e visitação de escolas públicas e privadas para conhecerem todo o processo.

No que a empresa acredita?

Arquivo pessoal Ciclo Orgânico

A missão do Ciclo Orgânico é: Fechar o ciclo da matéria orgânica, atuando no seu elo mais fraco que é transformar resíduos em adubo, reduzindo a geração de lixo e contribuindo para a produção de alimentos mais saudáveis.

Ou seja, acreditamos que a compostagem é o ponto-chave para chegarmos na comunidade que sonhamos, já que este é um processo biológico de baixo custo que transforma resíduos orgânicos (restos de alimentos) em adubo, fonte de vida.

E como toda grande mudança começa pelas pessoas, oferecemos o serviço de coleta domiciliar de bicicleta e compostagem para que todos possam mudar o destino dos seus resíduos de forma fácil e prática, contribuindo para um futuro melhor.

Ah!!! Mas já tenho coleta da prefeitura em minha residência. Por quê deveria apostar no Ciclo Orgânico?

Em primeiro lugar, a coleta da prefeitura não destinará seus resíduos para a compostagem (mesmo!). Seus resíduos serão destinados para um aterro/lixão qualquer, onde não serão reaproveitados.

Além disso, ao fazer parte do clube de assinatura do Ciclo Orgânico, você terá participação em todo o ciclo de reciclagem, fechando totalmente o ciclo. Ou seja, no fim do mês você recebe 2kg de nosso composto orgânico, um pacotinho de sementes, e ainda têm a opção de doar o adubo para uma horta comunitária.

E por último, mas não menos importante, utilizamos  bicicletas para fazer a coleta, e você contribui com uma sociedade com menos lixo, ajuda a gerar novas oportunidades de emprego e vira um exemplo no quesito reciclagem consciente!

Ou seja…só tem vantagem!

E como fazer  ter o seu baldinho do Ciclo Orgânico?

Os preços variam de acordo com a demanda de resíduos produzidos, frequência de coleta e outros fatores. A pessoa que deseja se associar pode entrar no site da empresa www.cicloorganico.com.br e fazer uma simulação do plano ideal (caso gere poucos resíduos), ou pedir um orçamento personalizado (caso seja um grande gerador).

Além disso, outros produtos também são vendidos em nosso site, como: sacos de composto, minhocas para compostagem, sacos para compostagem, canecas, composteira e por aí vai.

O que achou da matéria? Deixe sua opinião nos comentários.  #FecheOCiclo 🙂

Colaboração: blog bike bazar.

Autor:
Thamyris Soliva
Sobre:
Thamyris Soliva, 24 anos, carioca e apaixonada pela natureza e animais! Publicitária, namorada do Lucas e mais um braço do Ciclo Orgânico desde 2015.
Mais artigos de: Thamyris Soliva

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!