Drones são o futuro do delivery?

Mobilidade urbana. Rapidez nas entregas. Não polui o ar. Os drones possuem diversas funções e benefícios! E neste texto você verá que esta tecnologia não está a um futuro distante!

Para que servem os drones?

No início, eram usados para fins militares (monitoramento do espaço aéreo e ataque aos alvos em terra). Depois começaram a ser usados para filmagens e fotografias. Nesse texto vamos abordar a sua função mais recente, que é a entrega de mercadorias por delivery.

Benefícios da tecnologia

Alguns dos principais benefícios são o fato de não haver trânsito nas rotas feitas pelos drones, o fato de não gastar combustível e nem emitir gases poluentes.

Trechos que antes eram feitos entre 25 e 55 minutos agora podem ser feitos em 5 minutos! Assim o prazo da entrega fica mais eficiente. Sem falar que regiões menos acessíveis, como morros e ladeiras, agora podem receber entregas com mais facilidade.

Pessoas que possuem limitações físicas e não podem sair de casa também são beneficiadas pela tecnologia.

Os drones são desenvolvidos especialmente para armazenagem, fixação e transporte seguro. A mercadoria é acoplada manualmente e quando o drone chega perto do chão a caixa é ejetada de forma automática.

O que pode ser transportado?

Atualmente estão sendo transportadas comidas, bebidas, produtos de mercado e documentos. Porém, já existem projetos para transportar vacinas e amostras de sangue, por exemplo. Um caso curioso foi o transporte de um coração para um paciente que precisava de um transplante do órgão.

Como é feita a entrega?

O drone não entrega diretamente na casa da pessoa, O motivo é evitar que um drone possa ter a visão de dentro da casa de uma pessoa, por exemplo. A câmera acoplada serve apenas para monitorar o voo. Na verdade ele entrega em portos específicos, no caso o mais perto da sua casa, os chamados drones ports. E por fim é entregue por um entregador (que se transporta por meio de moto, bicicleta ou patinete). O tamanho dos portos são 4 metros por 4 metros e podem ser implantados em condomínios e shoppings, por exemplo.

Futuro promissor

Segundo a empresa alemã Droneii, especializada no segmento, o mercado de drones no mundo deve crescer 13,8% entre 2020 e 2025, alcançando uma receita de 43 bilhões.

Amazon

É uma das empresas mais lembradas quando o assunto é entrega por drones. Sua fase de teste começou em 2015 e o objetivo era realizar entregas após 30 minutos a compra do consumidor. A empresa chegou a fazer entregas nos quintais do consumidor. Porém, a empresa ainda está estudando meios de calcular rotas, capacidade de entregas e questões de segurança.

iFood

Em parceria com a Speedbird Aero, o iFood é a primeira empresa no Brasil a realizar entregas do tipo. Por enquanto estão sendo feitas em Aracaju em um trecho que antes não conseguia ser feito pelo aplicativo. O serviço funciona de 11h às 17h de quarta a domingo.

Legislação

Hoje, um dos maiores desafios é conseguir aprovações e certificações. A regulamentação evolui junto com a tecnologia: quando comprovar segurança será como aviões e helicópteros.

Para você por um drone no ar de uma cidade é necessário uma licença da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). E pelo fato dos drones dividirem espaço com outros veículos tripulados, como aviões e helicópteros, a ANAC ainda estuda alternativas para regularizar e regulamentar o manuseio e o transporte de mercadoria por drones.

A agência inclusive já autorizou em janeiro o uso de drones pela empresa Speedbird Aero. O modelo de drone licenciado pode transportar cargas de até 2kg a uma distância de 4 quilômetros, que poderá ser ampliada em breve.

Porém, existem algumas normas para por um drone no ar. Não sobrevoar pessoas, manter distância de possíveis fontes de interferência eletromagnética, observar alturas máximas e mínimas e as condições meteorológicas.

Em 2021 a ANAC recebeu 35.144 pedidos de cadastro de drones para uso profissional!

Pontos negativos

Redução de empregos, pois a tecnologia substituirá os entregadores.

Curiosidades

Os drones são equipados com dois aparelhos GPS, um paraquedas de emergência, pode chegar a 32 km/h e uma altitude de 60 metros. Também podem percorrer trajetos de 40 minutos.

Cada drone possui um operador e em último caso, se todos os quesitos de segurança falharem, o operador corta os motores e aciona o paraquedas para efetuar o pouso.

Referências

intelipost.com.br/blog/tendencias-da-area-saiba-como-funciona-a-entrega-por-drones/

moveideias.com.br/saiba-como-funciona-a-entrega-por-drones/

g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2022/01/29/entenda-como-vai-funcionar-o-delivery-de-mercadorias-via-drones-no-brasil.ghtml

prologapp.com/blog/entrega-por-drones/

exame.com/negocios/speedbird-e-a-startup-brasileira-que-tornou-realidade-delivery-com-drone/

ecommercedesucesso.com.br/entrega-por-drone-no-brasil/

​​itransport.com.br/drones-o-futuro-da-logistica/

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*