Reciclagem de entulho de obras: há muito a ser aproveitado!

A indústria da construção civil é um dos principais geradores de resíduos sólidos da sociedade. Isso mesmo, as construções geram muitos resíduos como pedaços de tijolos, metais, tubos e madeiras e estes podem ser reciclados, transformando-se de volta em insumos de obra.

O que são exatamente os entulhos?

Estamos falando toneladas de pedaços e restos de tijolos, asfalto, tubulações,  metais, madeiras, compensados que são gerados todos os dias. Alguns deles podem ser reciclados e utilizados para a mesma função dentro das obras, que são os resíduos Classe A (tijolos, telhas e concreto, etc). Já os produtos Classe B (vidros, gesso, plásticos, etc) podem ser reciclados para outros fins. Os produtos Classe C não possuem ainda tecnologias de reciclagem, por tanto merecem atenção especial para não haver desperdício. E por fim, os produtos Classe D (tintas, vernizes, materiais de amianto, etc) que são nocivos ao meio ambiente e aos humanos.

Qual o problema?

Eles ocupam espaço, são pesados e com elevados custos de transporte para a correta destinacão. Além disso, materiais como gesso e amianto podem causar danos ao meio ambiente e saúde. É importante ressaltar aqui que o problema não é apenas o descarte  inadequado de material da construção civil, mas também, os elevados custos necessários a produção destes insumos.

Por que e como são gerados?

Os resíduos em questão são gerados principalmente a partir de construções, reformas e demolições. Indo mais a fundo, percebemos outras problemas mais específicos que tornam a construção civil insustentável, como o retrabalho; construções defeituosas (que demandam demolição) e perdas no manuseio  (ex: quando tijolos são quebrados no momento da descarga dos caminhões e no transporte horizontal e vertical nas obras).

No que podem ser transformados?

O objetivo aqui é reduzir a extração de matéria-prima e poluição. Alguns materiais em que o entulho pode ser transformado são em agregados para a pavimentação de ruas, alem de insumos para revestimentos e concretos diversos. Ou seja, a reciclagem dos resíduos da construção civil viabiliza o reaproveitamento destes no mesmo setor. E tendem a ser mais baratos. Por exemplo, um bloco feito de areia reciclada custa metade de um tradicional.

Como é a reciclagem?

Na primeira etapa, os tratores espalham o entulho em um pátio para que assim sejam removido as impurezas, como plástico, papelão e metais. Depois, o restante é triturado e transformado em grãos de diferentes tamanhos e diferentes usos.

Algumas construtoras ainda são um pouco inseguras quanto a optar por adquirir material recilado e apenas uma em cada cinco obras no Brasil reciclam seus resíduos. Porém, a Política Nacional de Resíduos Sólidos vem tentando assegurar sua utilização nas obras enfatizando o benéfico ambiental associado a esta reciclagem.

Há muito a ser aproveitado!

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 25 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia e seus hobbies são surf, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber mais informações e ficar por dentro de todas as nossas novidades!