Risco de extinção: urso polar

Se as emissões que causam o efeito estufa continuarem no atual ritmo, em 80 anos, quase todas as populações de ursos polares correm o risco de desaparecer. O problema é que seu habitat está literalmente derretendo e está faltando comida.

O hábito dos ursos

Os ursos polares habitam regiões de água congelada. Ali eles ficam esperando pelas focas aparecerem nos buracos do gelo para respirar e assim realizarem seus banquetes. Eles costumam se alimentar mais no inverno para assim ter reservas calóricas e poder sobreviver aos meses de verão, quando há menos oferta de comida.

Números alarmantes

Atualmente existem cerca de 25 mil ursos polares. As melhores estimativas indicam que até 2050 dois terços dos ursos polares serão perdidos. Apesar das previsões para o futuro, atualmente já está diminuindo a quantidade de ursos em algumas regiões do planeta. No Mar de Beaufort, no Alasca, a população de ursos já reduziu 30%. Também na Baía de Hudson, no nordeste do Canadá, a população diminuiu 30% nos últimos 30 anos.

Aquecimento global

O aquecimento global afeta o ártico duas vezes mais do que o resto do planeta. E mesmo que as emissões de gases de efeito estufa sejam reduzidas, isso apenas adiaria a extinção dos ursos polares.

Falta de alimentos

Um dos principais alimentos dos ursos polares são as focas que são caçadas em regiões congeladas, por meio dos buracos no gelo. O que acontece é que quando o mar não está congelado, os ursos são obrigados a ficar em terra firme. Porém, eles necessitam do mar congelado para caçar focas. Quando estão em terra firme não conseguem se alimentar direito.

Outro problema é que os ursos acabam migrando para terra firme, porém em áreas habitadas por humanos, o que acaba em conflitos muitas vezes.

A falta de comida também causa alto índice de mortalidade de filhotes.

O fato do Ártico estar mais quente reduz a área de caça de focas pelos ursos. A diminuição da área de caça diminui 13% a cada década.

Prolongamento do período em jejum

Os ursos são animais que jejuam por longos períodos. Caso estivessem com o seu peso normal, conseguiriam jejuar por 200 dias, mas com a redução do peso este número caiu para 125 dias.

Amamentação dos filhotes

O prolongamento do jejum faz com que os ursos polares fêmeas não consigam reter gordura e consequentemente produzir leite para aumentar os filhotes.

Chances de sobrevivência

O professor de genética da Universidade do Alasca, Matthew Cronin, descobriu que os ursos polares são uma espécie que se originou a partir dos ursos marrons a 1 milhão de anos atrás. Durante este período a terra passou por ondas de calor. Isto significaria que os ursos polares são capazes de resistir ao aquecimento global.

Apesar de nem todos os cientistas aceitarem esta tese, o fato é que agora a Terra irá passar por um aumento de 2 graus em 50 a 100 anos. “Os ursos polares nunca passaram por um aquecimento como esse” afirma Cronin.

O cientista Péter Molnár afirma que ainda que consigamos mitigar as emissões de gases estufa, vamos ver a extinção de algumas subpopulações antes do final do século. As populações que sobreviverem provavelmente terão uma reprodução mais reduzida.

Mais curiosidades sobre os ursos polares

Os ursos polares não possuem predadores naturais, sendo portanto os grandes reis do Ártico.

Além de se alimentarem de focas, também podem alimentar-se de animais mortos, como baleias.

Referências

noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2020/07/20/urso-polar-pode-ser-extinto-ate-2100-diz-estudo.htm
bbc.com/portuguese/noticias/2014/12/141203_vert_earth_urso_polar_dg

super.abril.com.br/ciencia/grupos-de-ursos-polares-podem-ser-extintos-ate-2100-alertam-cientistas/

rtp.pt/noticias/mundo/estudo-preve-extincao-da-maioria-dos-ursos-polares-ate-ao-fim-do-seculo_n1246548

conexaoplaneta.com.br/blog/degelo-crescente-do-artico-pode-fazer-com-que-urso-polar-seja-extinto-ate-2100/

greenmebrasil.com/animais-em-extincao/42028-polarbearday-ursos-polares-desaparecendo-derretimento-do-gelo/

escolakids.uol.com.br/ciencias/ursopolar.htm

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*