O seu guia completo para tornar sua casa minimalista

O minimalismo causa impacto com o pouco. Trata-se de uma filosofia que evita excessos de todos os tipos em prol de uma vida mais simples e com mais significado. E pode ser adotada na organização e disposição dos móveis e objetos na sua casa.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não se trata de ter apenas um boné, um óculos e um tênis. Se você ama óculos de sol e usa sempre que sai de casa, não há nada de errado em ter vários.

Na dúvida, faça sempre a pergunta: isso aqui faz sentido para a minha existência? Se sim, mantenha o objeto. Se não, doe, troque ou venda.

A ideia é que tudo o que você tiver tenha um significado e faça diferença na sua vida. Uma casa minimalista tem muito mais haver com leveza e liberdade do que com paredes brancas e vazias. E também é possível ter ambientes elegantes, charmosos, sofisticados e simples ao mesmo tempo. Cada móvel e objeto tem sua função e razão de estar ali. O objetivo é ter o mínimo de estímulos possíveis.

O principal objetivo de uma casa minimalista é ser menos estressante, conseguir transmitir um clima relaxante, deixando as pessoas que o habitam ou visitam mais tranquilas. Isto se torna mais importante ainda quando paramos para pensar na quantidade de informações que somos bombardeados diariamente, seja em casa na televisão ou nas ruas diante de outdoors.

O minimalismo nas nossas casas significa viver com o mínimo necessário, pensando no seu consumo e na sua rotinas.

Se você possui roupas e utensílios de cozinha que praticamente nunca usou, este texto é para você!

Dê um destino a tudo que não usa mais

Comece fazendo uma limpa na sua casa doando ou vendendo todos os móveis que não usa mais, pois eles podem ocupar muito espaço e talvez não ter nenhuma função importante.

A organização é um dos pilares do minimalismo, além de deixar sua casa mais prazerosa e aconchegante. O excesso de móveis e a desorganização podem causar angústia e ansiedade.

Se a sua casa é pequena, poucos móveis e uma boa organização podem dar a sensação de um espaço maior. Sem falar que menos móveis torna a faxina da casa mais fácil.

Muitos móveis em casa podem dar a sensação de aperto. Depois disso dê atenção aos itens menores, como DVD ‘s, livros e revistas. Um ambiente com poucos móveis e objetos se torna mais funcional.

Uma ideia que você pode adotar é a “um dentro, um fora”, ou seja, para cada item que entra na sua casa um tem que sair.

Você também pode ter diversos itens em dobro do que precisa, como almofadas do sofá, cobertores, talheres. Que tal doar a um amigo?

Para quem quer ter uma casa organizada, os papéis são uma praga. Portanto, digitalize o máximo de papéis e documentos possíveis, jogue fora o que foi possível e o que tiver que guardar não deixe solto pela casa, coloque-os em pastas.

Este hábito de analisar os objetos que não precisa e doá-los pode ser feito a cada trimestre. Você descobrirá que há mais para simplificar sempre. Depois que concluir a tarefa é certo que se sentirá mais leve, tranquilo e livre. Vale a pena lembrar que manter sempre tudo limpo e organizado pode ser trabalhoso e exige disciplina.

Um cômodo de cada vez

A ideia de tornar a sua casa minimalista é empolgante, porém, para fazer isso de uma forma eficiente é importante planejar um cômodo de cada vez. Você pode começar pelo cômodo menos minimalista no presente momento, ou então aquele mais desorganizado. Geralmente este lugar é o nosso quarto, onde acumulamos a maior parte das nossas bagunças. Por que não começar por ele então? Afinal é o local que precisa ser mais tranquilo e aconchegante. Comece pequeno, por exemplo, comece limpando e organizando as gavetas.

Sobre decoração

O ideal aqui é manter todos os objetos decorativos que possuam valor sentimental, como por exemplo, uma foto de quando era criança, um presente que ganhou de uma pessoa especial, um artigo religioso, alguma obra de arte com significado interessante, etc.

Você precisa decorar com um propósito, não adicione acessórios apenas por adicionar. Qual o objetivo daquela peça? O que você deseja expressar através de um quadro ou vaso decorativo? Outro ponto a ter em mente é que é possível ter móveis importantes, com funcionalidade e ao mesmo tempo ser decorativo.

Afinal você não precisa de um milhão de objetos decorativos espalhados pela casa. Eles apenas deixam o ambiente mais pesado. Um bom exemplo são paredes cheias de objetos pendurados que só pesam o visual. Você também pode ter várias cadeiras em sua sala de estar, mas normalmente use apenas uma ou duas, então por que não guardar as outras?

Tente limitar-se a um ou dois objetos decorativos mais chamativos para cada cômodo. Não se esqueça de priorizar os móveis bonitos, de boa qualidade e, muito importante também, com um design clean. O que acaba acontecendo é que os poucos objetos que permanecem no ambiente ganham mais destaque, uma vez que não dividem atenção com outros objetos.

As plantas caem muito bem na decoração minimalista, pois elas trazem um ar de simplicidade. Mas cuidado também para não exagerar.

Opte por móveis com linhas retas, pois trazem mais simplicidade aliada a modernidade.

Invista na iluminação natural pois dá o ar de limpeza. Use janelas grandes ou janelas no teto, no caso de uma casa mais moderna.

Dê preferência a móveis multifuncionais

Isto mesmo, compre móveis que possuam mais de uma função. Um dos benefícios principais é a funcionalidade, ou seja, objetos com mais de uma função trazem essa característica. Assim você também otimiza espaço (principalmente em casas pequenas), deixa o ambiente mais simples e economiza dinheiro comprando menos objetos. Um bom exemplo é o de mesas dobráveis na cozinha, no caso dos moradores não fazerem refeições diárias neste cômodo.

Algumas dicas são: sofa cama, otomanas que sirvam como baús ou porta-objetos, mesa de jantar retrátil e cama box para guardar tudo na parte inferior da cama.

Não pense no preço, mas na qualidade

Muitas vezes quando estamos diante de um produto numa loja nós tendemos a dar muita importância para o preço e esquecemos de pensar na qualidade e durabilidade do produto. É aquela história, o barato sai caro. Pense sempre no investimento. Pensando no longo prazo, o seu bolso também agradece.

Você pode pensar até nas cores dos móveis

Tente não decorar sua casa com muitos objetos de cores fortes. Tente optar pela maioria deles com cores calmas e neutras como branco, bege, cinza ou marrom. Compre apenas um objeto com cores fortes por cômodo, como por exemplo almofadas, luminárias e tapete ( e é importante que este combine com o sofá!). Se você quiser uma parede colorida, compense com móveis simples e limpos.

Para dar destaque a certos móveis e plantas, por exemplo, uma boa ideia é sempre contrastar com o branco, ou seja, opte por paredes, sofás, tapetes brancos para dar realce a outros objetos, como plantas. Pisos claros dão sempre a aparência de um ambiente limpo.

Cozinha minimalista

Alguém precisa de 4 colheres de pau? Você possui gavetas abarrotadas de utensílios culinários? Fazer uma limpa vai deixar o ambiente mais leve e tornar a faxina e a lavagem de louças mais simples. É muito importante a cozinha ter poucos objetos a vista. O foco é na funcionalidade – para tornar o seu dia a dia mais prático!

Invista em objetos de qualidade, como panelas e talheres. Os móveis devem ter um design clean, discreto e cores básicas. Que tal usar portas de correr para dar mais espaço?

Para trazer uma pegada mais moderna, você pode contrastar o preto com o branco, como por exemplo, usando armários brancos e piso preto. Você também pode planejar uma iluminação especial para cozinhas adicionando spots direcionáveis. Esses pontos extras podem aparecer debaixo dos armários, ajudando a iluminar a pia e a bancada, sobre a bancada, dentro de armários e nichos.

Um dos quesitos principais em uma cozinha minimalista é a existência de armários e gavetas espaçosos para guardar todos os tipos de objetos. Mas isso não significa que você deva entupir os armários com utensílios, pois armários mais vazios também podem dar sensação de leveza. De qualquer jeito, evite o exagero sobre bancadas ou itens pendurados.

Quarto minimalista

Tendo em vista que o nosso quarto é um local de descanso e relaxamento, é muito importante adotar o minimalismo. É um local fácil de fazer bagunça, se não formos organizados o quarto pode facilmente ficar cheio de coisas jogadas e pesar o ambiente. Principalmente o quarto de casal, que tem mais objetos.

Aqui também vale a dica das cores, ou seja, opte também por cores neutras. Mas se você quer dar um toque diferencial também pode escolher poucos itens para terem cores mais vivas, por exemplo, você pode optar por almofadas coloridas, um vaso amarelo ou então uma cortina com detalhes coloridos. Existem inclusive estampas minimalistas.

Plantas e objetos que remetem a natureza ajudam a dar mais vida ao ambiente e trazem relaxamento para a pessoa. Existem diversas espécies indicadas para locais fechados, como as suculentas, e inclusive algumas que purificam o ar.

Ainda sobre decoração, um tipo que cai bem nos quartos são os quadros com frases legais.

Closet minimalista

O conceito central do closet minimalista é a existência de poucas roupas. Para isso é preciso praticar o desapego. Sabe aquela peça que você usou há anos e nunca mais? Ou então aquela peça bonita que você está esperando o momento certo para usar? Nos dois casos a peça não deve permanecer no closet. Não é difícil, basta parar e olhar quais são as roupas que você mais usou nas últimas semanas. Quais são as peças que se repetem?

Não se trata de menos opções, mas sim de menos peças paradas no armário, menos parcelas para pagar e menos impacto ambiental. Você sabia que usamos 20% das nossas roupas 80% do tempo? É o que diz a especialista Marieke Eyskoot.

Uma ideia controvérsia é a de que um closet minimalista deve conter apenas roupas básicas e com cores neutras. Na verdade o que conta é o seu estilo e sua personalidade, não há nada de errado em ter roupas diferentes e coloridas.

Com uma quantidade reduzida de roupas, fica mais fácil na hora de escolher, economizando sua energia e poupando o seu tempo. Há definições que limitam o armário a 30 a 40 peças, mas a escolha é totalmente pessoal, tente priorizar as roupas mais confortáveis e as que usa para o trabalho, por exemplo. Um guarda-roupa minimalista precisa ter peças que reflitam quem você é.

Separe suas peças preferidas e experimente passar uma semana inteira utilizando apenas elas. Assim você consegue mensurar quantas peças são suficientes para que você tenha regularmente em seu guarda-roupa.

Você tem uma camisa de manga comprida que furou debaixo do braço? Por que não cortar as mangas e fazer uma camiseta? Uma calça comprida que você não usa também pode virar uma bermuda. Ou seja, é possível reaproveitar peças que não usamos mais ou que possuem algum tipo de defeito. É o upcycle!

Ao adotar este estilo você descobrirá que não necessita de tantas roupas como imaginava antes.

E é sempre importante lembrar que a indústria da moda é uma das mais poluentes do mundo. As marcas lançam coleções novas a cada semana e por isso as pessoas tendem a não querer ficar “fora da moda” consumindo cada vez mais roupas.

Precisa encontrar algo importante?

Uma casa minimalista proporciona mais facilidade na hora de encontrar aquilo que precisa. Afinal, são menos objetos nas gavetas, em cima da mesa e dentro do armário.

Ajuda de um profissional

Se você ficou empolgado com o texto e quer fazer a sua casa realmente minimalista, você pode contratar um profissional para isso.

Vida minimalista

O minimalismo não é apenas sobre decoração e móveis em casa. É um estilo de vida que engloba diversos hábitos da nossa rotina. Para ler mais sobre vida minimalista acesse o nosso post!

Mais ideias minimalistas

Referências

pt.wikihow.com/Criar-uma-Casa-Minimalista

lopes.com.br/blog/decoracao-paisagismo/decoracao-minimalista-2/

lavemcasa.com.br/blog/casa-minimalista/

decorfacil.com/casa-minimalista/

homify.com.br/livros_de_ideias/422285/dicas-para-ter-uma-casa-minimalista

etna.com.br/como-tornar-sua-casa-minimalista

mude.vc/casa-minimalista/

westwing.com.br/guiar/decoracao-minimalista/

totalconstrucao.com.br/casas-minimalistas/

blog.casamineira.com.br/decoracao-minimalista/

/decorstyle.ig.com.br/decoracao-minimalista-como-deixar-sua-casa-com-um-design-simples/

vivadecora.com.br/pro/moveis-multifuncionais/

archtrends.com/blog/cozinha-minimalista/

westwing.com.br/revista/dicas-praticas/menos-e-mais-cozinha-minimalista/

mmartan.com.br/homeandlife/decoracao/9-dicas-de-decoracao-para-um-quarto-minimalista/

welovebox.com.br/post/2018/07/27/dicas-para-criar-um-closet-minimalista

menos1lixo.com.br/posts/7-dicas-de-um-guarda-roupa-minimalista

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*