Maternidade sustentável: torne seu bebê mais ecológico

Maternidade sustentável é uma forma de aliar amor pelos filhos com a preocupação de proteger o meio ambiente.

Primeiro passo

O primeiro passo a comprar apenas o indispensável para o bebê, ou seja, tente ser o mais minimalista possível.

Roupinhas

Pode ser difícil resistir a comprar de muitas roupinhas, tendo em vista que elas são muito “fofas”. Mas como o bebê cresce rápido, muitas roupinhas duram pouco e acabam sendo inutilizadas após pouco tempo.

Quando as roupinhas não servirem mais, passe elas para outros bebês! Também procure roupas de outros bebês para o seu, você pode conferir se alguma amiga que teve bebê recentemente pode doar algumas peças. Isso vai gerar uma boa economia. E não há motivo para ter vergonha em pedir roupas usadas de outras mães, pois não é o poder de compra que está em jogo, mas sim a preocupação ambiental.

Uma ideia legal é optar pelas roupinhas feitas de algodão orgânico, pois não levam agrotóxicos em sua produção. Além disso utilizam 90% menos de água e emitem 46% menos gases estufa. Já é possível encontrar em estabelecimentos físicos e virtuais no Brasil. O único problema é o preço alto. Confira as roupas da BioBambini (biobambini.com.br), Cotton Loud (cottoncloud.com.br), UmamBrasil (umambrasil.com), Timirim (timirim.com.br)

Roupas de algodão orgânico

O site Descolaaí oferece aluguel e troca de objetos diversos, entre eles artigos para bebês. No site da Ecotece, ong que atua pelo “vestir consciente”, há indicação de lojas em São Paulo (SP), no Rio de Janeiro (RJ), em Brasília (DF), Porto Alegre (RS) e Salvador (BA).

Fraldas

Você sabia que um bebê que usa fraldas até dois anos de idade gasta em torno de 4.800 fraldas? E aonde vão parar? No lixo! E cada fralda leva em média 450 anos para se decompor. Além disso, o custo com fraldas em um período de dois anos pode chegar a 7 mil reais. Outro número impressionate é que elas representam 2% do lixo doméstico.

Já as de pano, além de serem estampadas, se decompõem em um ano, e são reutilizáveis.

Fralda de pano

Um dos principais benefícios da fralda ecológica é que elas raramente irritam a pele do bebê, diminuem a incidência de assaduras, dermatites e evitam umidade, ao contrário das fraldas convencionais que são de plástico e costumam ter químicos também.

Quando ela está com xixi ou cocô, além de irritar o bebê, ela pode machucar sua pele. Além de proporcionarem mais conforto ao bebê, as fraldas de pano também proporcionam maior absorção! Além disso, essas fraldas são ajustáveis por meio de botões para caber em todas as fases do bebê.

Ou seja, por meio das fraldas ecológicas é possível economizar com pomadas e produtos para irritações de pele. Além disso, ao invés do beber necessitar literalmente milhares de fraldas convencionais, estima-se que 30 fraldas ecológicas sirvam para o período inteiro que o bebe vai necessitar.

Mas cuidado na hora de lavar as fraldas de pano. Use sabão neutro ou de coco. Usar água quente e colocar para quarar facilita a remoção do cocô. Os modelos modernos dispensam o uso de ferro e podem ser lavados na máquina. Estima-se que cada fralda possa ser lavada de 400 a 600 vezes. Embora seja um processo trabalhoso, a pele do bebe, o seu bolso e o meio ambiente agradecem.

Você sabia que existem fraldas feitas a partir de amido de batata e milho? Alguns modelos indicados são de algodão, bambu e cânhamo. Algumas marcas boas são Nova Era Baby, Sonew e SimFamily.

Algumas marcas de fraldas ecológicas são: Nós e o Davi, EcoJuba e Kape fraldas. Um site que também vende fraldas ecológicas e produtos de higiene é eccomama.com.br

Berço

Mais um ítem que pode ser adquirido por doações de amigos e familiares ou então em brechós.

Se o berço for de madeira, verifique se ele possui algum selo que indica que a madeira foi produzida de forma legal, como por exemplo o Documento de Origem Florestal (DOF). Se o berço for encomendado a um marceneiro, procure um fornecedor que use madeira certificada. Você também pode assegurar que os materiais usados são obtidos localmente e estimular a economia local.

Também existem berços com colchão de algodão orgânico.

Você já ouviu falar no berço caixa? Ele é ideal para os primeiros meses de vida do bebê e pode virar uma caixa de brinquedos, por exemplo, depois que não servir mais para o bebê. Você pode obter na Bela Baby Box ou Nanú. Ah e o berço vem com um enxoval de roupinhas e outros acessórios.

Por que ter um berço e uma cadeira de amamentação? Por que não os dois juntos? A empresa Lunar Moonshine desenvolveu essa cadeira com as duas funções. Basta abaixar e levantar a lateral para poder usar das duas formas.

Que tal um berço de papelão? Assim você pode colocar em vários locais da casa e inclusive levar para a praia, por exemplo. Quando o bebê nao caber mais, pode ser usado como piscina de bolinhas, caixa de brinquedos e para guardar lencóis e cobertores. Isto é uma vantagem quando comparado aos berços convencionais que exigem matérias-primas, água, energia e não possuem utilidade quando o bebê cresce. O berço feito de caixa suporta até bebês com 10 quilos.

Também existe a versão européia, que possui um design muito bacana. A marca se chama Eco Cradle. Ele é leve e desmontável, sem a necessidade de ferramentas e de forma rápida, o que o torna ideal para viagens. Outro potencial é o seu poder reciclável e a fácil e rápida biodegradação na natureza.

Embora ainda não esteja disponível em lojas físicas brasileiras, o Eco Cradle pode ser facilmente encontrado em lojas online de comércio internacional, como Amazon e e-Bay. Custa em torno de 90 Euros.

Alimentação

Quando seu filho parar de mamar, prepare você mesmo as refeições dele. Assim você escolhe os ingredientes e evita conservantes, por exemplo. Evite ao máximo produtos industrializados.

O Instagram @comidinhasdadiana publica fotos de receitas para bebês. A marca curitibana Papapá produz papinhas orgânicas e sustentáveis.

Brinquedos

Será que uma criança é capaz de compreender as questões ligadas a sustentabilidade? Nos primeiros meses ou anos de vida é difícil exigir uma compreensão racional, mas a memória subjetiva pode ser desenvolvida durante brincadeiras e práticas educativas.

Neste assunto também é valida a idéia de adquirir itens de outros bebês e doar quando o ele perder o interesse. A medida que vai crescendo é certo que seus gostos vão mudar e muitos brinquedos serão deixados de lado.

Tente evitar brinquedos de plástico. Opte pelos de madeira, tecidos orgânicos, etc. Pergunte sempre ao vendedor a respeito da origem dos materiais ou então busque informações nos sites das marcas. E não é só o brinquedo, o que importa também é o material das embalagens. Opte sempre pelos brinquedos que não vêm com embalagens excessivas e desproporcionais. Também não é difícil conscientizar as crianças um pouco maiores a respeito deste aspecto.

Algumas marcas preocupam-se em fabricar brinquedos de materiais mais sustentáveis como madeira, feltro, papelão, e crochê. São elas: Ton Zé Toys, Macaco Mico e Littleland.

Vamos agora a alguns brinquedos sustanteveis:

Cavalinho de madeira: você pode obter o brinquedo de madeira reflorestada. Além disso, estimula a criança a gostar de animais.

Cata-vento: ​​É ideal para brincar ao ar livre, em parques ou no jardim, porque funciona com o efeito natural do vento sobre o objeto. Educativo por si só, pode ser de madeira, papel ou feito em casa.

Casinha: existem muitas opções de casinha de madeira no mercado, mas o que pode ser muito legal é construir uma de papelão e decorar como quiser.

Você também pode optar pelo upcycle, ou seja, transformar objetos como caixas de feira e garrafas pet em brinquedos.

Estimulando a produção de leite materno

A marca Mama + produz chás de forma artesanal que estimulam a produção do leite materno. Clique aqui para acessar o site.

Roupas de gravidez

Ao invés de praticamente comprar um closet novo, uma iniciativa muito bacana é a Bump Box. Você escolhe o seu estilo de roupa que mais gosta, recebe 4 peças em sua casa, usa durante 1 mês, devolve as peças e receba outra box a sua escolha. Clique aqui para conhecer.

Limpeza do ambiente

Pelo fato da pele e o corpo do bebê serem sensíveis, é muito importante ter cuidado na higienização dos ambientes em que ele fica mais tempo. E é possível fazer a limpeza sem utilizar produtos tóxicos. Algumas dicas são usar vinagre, limão e bicarbonato de sódio.

Início da conscientização

Você ja parou para pensar que ao colocar um filho no mundo, este irá produzir lixo durante toda a sua vida? Por isso é muito importante estimular a conscientização desde cedo.

Faça seu bebê ter contato com a natureza desde cedo. Ensine a ele a importância do meio ambiente, apresente árvores, gramados, flores e tudo que a natureza oferece. Também não deixe de ensiná-lo sobre consumo consciente assim que crescer um pouco.

Chá de bebê sustantável

Aqui vão algumas dicas:

Envie os convites por e-mail e whatsapp. Assim economiza-se papel.

Sirva alimentos e bebidas orgânicas. Alimentos: bolo de frutas orgânicas, salada de frutas, pipoca, pé de moleque natural. Bebidas: sucos, smoothies e chás.

Lembrancinha sustentável: que tal uma mudinha? Ou então cartões semente?

Referências

noseodavi.com.br/blog/enxoval-sustentavel-consciente/

ciclovivo.com.br/vida-sustentavel/bem-estar/dicas-para-criar-um-bebe-sustentavel/

ecycle.com.br/dicas-para-fazer-a-vida-do-seu-bebe-mais-sustentavel/

pensamentoverde.com.br/dicas/fraldas-pano-modernas-solucao-sustentavel-confortavel-bebes/

blog.lohasstore.com.br/dicas-para-organizar-um-cha-de-bebe-sustentavel/

blog.granadobebe.com.br/maternidade-sustentavel/

vogue.globo.com/lifestyle/noticia/2019/03/maternidade-sustentavel-6-dicas-para-implementar-na-rotina-ja.html

jornalibia.com.br/cadernos/especiais/maternidade-sustentavel-voce-sabe-o-que-isso-significa/

babies.constancezahn.com/voce-conhece-o-berco-caixa/

ecycle.com.br/brinquedos-ecologicos/

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*