Usou a máscara, e agora? Saiba como descartar e higienizar

As consequências negativas da Covid são inúmeras, porém, uma delas, que talvez você não saiba, é a geração de milhares de toneladas de máscaras que vão parar no lixo.

Neste texto você verá não apenas como realizar corretamente o descarte das máscaras, mas também como contribuir para que não haja proliferação da pandemia nem contaminação do meio ambiente e de trabalhadores que tem contato direto com o material.

O problema

O vírus pode permanecer viável em superfícies, como as máscaras, por horas ou até mesmo dias.

Logo o descarte das máscaras deve ser feito com cuidado pois pode estar contaminada e acabar infectando um profissional que trabalhe com a coleta de resíduos. Ao misturar máscaras com resíduos comuns, também ocorre a contaminação destes produtos que poderiam vir a ser reciclados.

Outro detalhe é, que com o uso, a fala e a respiração do usuário tornam a máscara mais úmida e consequentemente menos efetiva no bloqueio do vírus.

Não se trata apenas da proliferação do vírus, mas também da poluição gerada pelo próprio material da máscara, que da maioria é o polipropileno. Muitas máscaras vão parar nos oceanos, nos lixões, e são incineradas – emitindo gases novicos durante o processo de decomposição, contaminando também lençóis freáticos e o ar.

E você ja parou para pensar quantas máscaras são descartadas no Brasil por ano?

Falando das máscaras que podem ser usadas diversas vezes, se cada brasileiro possui 5 delas, no total são 12,7 bilhões de unidades! Para se ter uma ideia, esta quantidade de lixo tem o mesmo peso de 4,7 mil elefantes africanos (o maior animal do planeta) ou então 8 mil ônibus urbanos.

Descartando corretamente

Portanto, saiba que as máscaras não são recicláveis. Seja de pano ou de fibra sintética o destino é o mesmo: o lixo comum, e consequentemente, os aterros sanitários.

Mas não é apenas destinar ao lixo comum: em primeiro lugar, lave as mãos com álcool e retire a máscara pelas alças laterais. Depois, corte as alças para evitar que animais possam se enroscar, caso a máscara acabe parando nos oceanos, por exemplo. É muito importante que a máscara seja colocada dentro de um saco plástico. Quando atingir ⅔ da capacidade do saco, este deve ser fechado e colocado dentro de outro saco mais resistente. Borrife alcool ou solução desinfetante por fora deste.

Por fim, é muito importante identificar o saco escrevendo nele que possui máscaras usadas. Depois disso lave as mãos com álcool novamente.

Se você estiver na rua, descarte em um lixo de banheiro, ou então espere até chegar em casa e descarte no lixo comum. Nunca descarte na rua, elas podem inclusive entupir bueiros. Outra coisa para prestar atenção é não jogar o saco em lixeiras sem tampa, seja em casa ou na rua.

Como higienizar máscaras de tecido

Em primeiro lugar, saiba que a máscara deve ser trocada a cada 3 ou 4 horas, ou então sempre que perceber que ela está úmida. Sim, isto significa que caso tenha que ficar o dia inteiro fora de casa, é necessário levar mais de uma. Logo, a máscara reutilizável deve ser higienizada após cada uso. Já as máscaras cirúrgicas e N95 devem ser usadas apenas uma vez.

Não é necessário que a sua máscara passe por excesso de tratamentos, como fervura, micro-ondas e ferro quente.

Após chegar em casa, deixe a máscara de molho em água com sabão durante meia hora. Ou então, deixe em molho com 10% de água sanitária. Secar ao sol no final.

Estes procedimentos podem ser realizados aproximadamente 30 vezes em cada máscara antes de descartá-las. Depende do tecido, mas a dica é sempre conferir o estado do material.

As melhores máscaras

Antes de pensar qual cor, qual estampa e qual slogan você quer ter na sua máscara, escolha aquela que for mais eficaz na contenção do vírus. Pois é, nem todas são iguais e nem possuem o mesmo grau de eficácia.

Um estudo realizado pela Universidade de Duke, nos Estados Unidos, fez uma seleção das máscaras mais e menos eficientes. Segue o resultado, começando da melhor para a pior:

– 1° Máscaras N95 ou PFF2: retém quase 100% das partículas que entram em contato com o tecido.

– 2° Máscaras descartáveis TNT cirúrgicas de três camadas de polipropileno: retém aproximadamente 90% das partículas.

– 3° Máscaras de algodão: apresentaram 70-90% de eficácia na contenção das partículas. Você pode inclusive aprender a fazer elas em casa a partir de tecidos, basta pesquisar tutoriais na Internet.

– 4 °Bandanas dobradas: apresentaram apenas 5% de eficácia.

Referências

As máscaras descartáveis são feitas de um material chamado TNT “Tecido Não Tecido” que é composto de polipropileno.

proambientaltecnologia.com.br/como-realizar-o-descarte-das-mascaras-de-protecao-contra-o-covid-19/

uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2020/07/15/descarte-de-milhoes-de-mascaras-na-pandemia-pode-virar-problema-ambiental.htm

akatu.org.br/mascaras-como-descartar/

saude.ce.gov.br/2020/05/05/descarte-correto-de-mascara-evita-contaminacao-e-ajuda-a-preservar-meio-ambiente/

redebrasilatual.com.br/ambiente/2021/08/descarte-mascaras-evitar-risco-aos-coletores-e-ao-ambiente/

fsp.usp.br/site/noticias/mostra/24252

cetesb.sp.gov.br/blog/2020/11/23/voce-sabe-como-usar-e-descartar-as-mascaras-de-protecao-contra-a-covid-19/

menos1lixo.com.br/posts/mascaras-e-o-descarte-correto

vgresiduos.com.br/blog/descarte-de-mascaras-e-epis/

blog.nutrify.com.br/voce-sabe-como-descartar-corretamente-sua-mascara/

Matheus Chiabi
Autor:
Matheus Chiabi
Sobre:
Matheus Chiabi, 28 anos, formado em publicidade. Gosta de escrever, fotografia, futebol e cerveja.
Mais artigos de: Matheus Chiabi

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*